Pesquisar este blog

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Até Uma Prostituta Pode Ser Salva

Dizem por aí que religião não se discute.
Verdade ou não, quando se fala em salvação, todo cristão conhecedor da Bíblia sabe que a justificação vem pela fé (Romanos 5.1), porque isto é ensino claro e consistente do Novo Testamento.
Mas o que isto significa quando a frase "salvação pela fé" sai do âmbito do debate teológico e desce ao "arroz com feijão" da vida real?
Isto é realmente possível, ou seja, que alguém seja salvo?
Tem algum fundamento afirmar que a fé - a confiança simples - seja a única condição para a salvação? Será que não existe alguma coisa de clima de "trapezista sem rede de proteção" que nos dá um friozinho na barriga?
É por isso que a história da prostituta Raabe é tão importante.
Alguns comentaristas bíblicos, incomodados com a profissão dela, tentam se referir a Raabe como "estalajadeira". Mas nem todo o malabarismo linguístico do mundo pode mudar o que ela era ou o que fazia para viver.
Outros, que nada compreendem da Palavra de Deus, logo que ficam sabendo que fulano "se converteu" a Jesus, zombam com as seguintes palavras: "É, depois de tudo o que ele fez, agora quer ser santo". Mas o Senhor Jesus diz que "veio buscar e salvar o perdido" (Lucas 19.10).
Raabe foi uma prostituta que viveu em Jericó. 
Quando Josué enviou espias a Jericó, por alguma razão desconhecida eles acabaram cruzando com Raabe. Surpreendentemente, esta mulher cananéia primeiramente escondeu os espias judeus do rei de Jericó. Depois, ela mentiu, enviando as tropas do rei para uma caçada inútil rio Jordão abaixo. Então ela revelou o motivo de suas ações, dizendo:
- Ouvimos tudo sobre o seu Deus e quão tremendo ele é. Sabemos exatamente o que está para acontecer com nossa cidade. Sendo bem franca, nós estamos morrendo de medo. Eu não tenho a menor dúvida que o seu Deus é o Deus verdadeiro. Por isso estou pedindo misericórdia. Por favor, poupem a minha vida e a de meus familiares (ver Josué 2.9-13).
Tudo o que ela falou é muito parecido com a "oração do pecador", com a qual todos estamos bem familiarizados. Não existe nenhuma grande confissão de pecados, nenhuma promessa de pôr a vida em ordem - é simplesmente uma declaração de fé e um pedido de socorro vindo de uma mulher imoral e desonesta.
Todavia, parece que isso foi suficiente.
Ela começou sua caminhada de fé com o Deus vivo.
Parece incrível, mas o autor de Hebreus inclui Raabe na grande galeria dos "heróis da fé", juntamente com Abraão, Moisés, Davi, Samuel. Ela é citada também na epístola de Tiago, onde é elogiada por sua extraordinária fé. E o mais incrível ainda é que ela também faz parte da árvore genealógica do Senhor Jesus (Mateus 1.5). Ela foi, portanto, tataravó do rei Davi.
Você pode perguntar: E daí?
Daí que se Raabe, uma prostituta, pôde ser salva, todo mundo pode.
A salvação é oferecida gratuitamente a toda e qualquer pessoa que crer em Deus (Romanos 10.13).
Amigo, a justificação pela fé não significa fé grande em Deus, mas fé no grande Deus, sem tentar consertar a si próprio, mas pedindo a Deus que efetue a redenção.
Esta doutrina simples faz da graça de Deus algo realmente maravilhoso, e do evangelho da salvação, BOAS-NOVAS.
Então, não vamos complicar a coisa.
Simplesmente saiba que o salário do pecado é a morte, e aceite o dom gratuito de Deus, que é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor (Romanos 6.23).
Autor: Adail Campelo 
Postar um comentário