Pesquisar este blog

sábado, 30 de abril de 2011

Mulher teria vomitado uma cobra após receber unção com óleo na Igreja Universal. Animal teria vivido em sua barriga durante 3 anos

Testemunhos de cura “diferentes” são comuns na Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) e um dos novos anunciados pela denominação não foge a regra. Segundo a igreja liderada por Edir Macedo, uma fiel teria vomitado uma cobra em um dos templos da denominação após receber uma “unção com óleo consagrado em Israel“, atividade comum nos templos da IURD.
A história teria acontecido na Jamaica, a jovem Clarke afirma que a três anos sentiu que alguma coisa estava se mexendo em sua barriga: “Tinha certeza que não estava grávida”, disse. Após exames foi constatado um mioma, mas os remédios não funcionaram: “Era muito desconfortável e estranho, eu sentia fortes dores em meu abdome”. A Igreja Universal afirma que ela estava com vários encostos devido a um trabalho feito contra ela.
De acordo com Clarke o que havia dentro dela só parou de mexer após começar a frequentar as correntes de oração do grande templo da Igreja Universal na Jamaica, “mas ainda não me sentia satisfeita”, afirma.
A jovem compareceu recentemente ao templo da Igreja Universal e após “unção com óleo consagrado em Israel” a surpresa teria acontecido. Segundo a denominação, ainda dentro do templo, Clarke teria visto um caroço surgir em seu abdome e percebido novamente a movimentação – agora mais forte – de algo dentro de si: “Senti um desejo enorme de expelir aquilo, quando então corri para o banheiro da igreja e comecei a sentir algo subindo pela minha garganta”, ela vomitou uma cobra no banheiro do templo da Igreja Universal, segundo a denominação.
“Puxei com minhas próprias mãos porque queria ficar livre daquilo. Fiquei em choque quando, sem esperar, vi uma cobra sair de dentro de mim”, afirma Clarke.
Ainda segundo o relato, após o acontecimento uma obreira da igreja pegou a cobra e a colocou em um saco plástico.
De acordo com Clarke e a Igreja Universal, após expelir o réptil a jovem ficou curada e não teve mais o desconforto que sentia durante três anos: “Já não existiam mais aqueles movimentos terríveis. Estou completamente liberta e curada para a glória do Senhor Jesus”, afirma ela para um dos veículos de imprensa da Igreja Universal.

Fonte: Gospel+
Postar um comentário