Pesquisar este blog

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Dia do Amigo foi criado, acredite, por um argentino

Ter amigos faz bem. É o que garantem especialistas em relacionamentos. Mas se você acha que algumas amizades são impossíveis de acontecer, pode tirar seu cavalinho da chuva. Os mesmos profissionais afirmam que dá para ser amigo de qualquer pessoa, mesmo se desempenham papéis diferentes. Exemplos: homem e mulher; pais e filhos; chefe e funcionário. E sabe aquela lenda de que não mulher não pode ser amiga de mulher, então, é lenda mesmo.
Mas, vamos abrir parênteses nessa história para saber porque estamos falando de amizade hoje, 20 de julho. Simplesmente porque é o Dia do Amigo. E se você é daqueles que olham de lado um hermano argentino, reveja seus conceitos já. Saiba que foi o argentino Enrique Ernesto Febbraro, dentista, músico e professor de sociologia, filosofia e história que resolveu comemorar a data neste dia. Motivo? Em homenagem ao dia em que o homem pisou a lua. E hoje faz exatamente 40 anos que Neil Armstrong desceu da Apollo 11 e deu "o pequeno passo para um homem e um grande passo para a humanidade". 
E o argentino em questão não parece ser nada lunático. No país vizinho, a data é comemorada de verdade. Cartões, presentes e provas de amizade são levados a sério. E isso é, segundo os estudiosos, muito bom tanto para a saúde psicológica quanto para a física. "Alguns estudos mostram que quem tem amigos vai menos ao hospital e, quando vai, se recupera na metade do tempo. As pessoas sem amigos estão mais sujeitas à depressão, problemas com drogas", diz Ailton Amélio da Silva, psicólogo do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (USP). 
De acordo com Antonio Carlos Amador Pereira, psicólogo, psicoterapeuta e professor da Pontifícia Universidade Católica (PUC)/SP, a amizade é necessária para todos. "Tanto é que as crianças, quando não têm amigos, inventam os imaginários." 
Sem "amigo da onça"
Para tirar a prova dos nove em relação aos vários tipos de amizade que poderiam dar errado, mas acabam dando certo, confira o que pesquisas e especialistas têm a dizer a respeito. E lembre-se de alguns exemplos mostrados por filmes e seriados. Só não tem jeito mesmo quando uma das partes é o verdadeiro amigo da onça. 
- Mulher e mulher
Um tipo de amizade que levanta dúvidas é o estabelecido entre mulheres. Elas adoram fazer tudo juntas, até mesmo ir ao banheiro. Mas a fama de invejosas e encrenqueiras não perde a força. No entanto, de acordo com um estudo da Universidade de Manchester, na Grã-Bretanha, as garotas mantêm relações amistosas mais profundas e duradouras, principalmente com pessoas do mesmo sexo. 
Os cientistas constataram que apenas 25% dos participantes analisados têm melhores amigos do sexo oposto. Ou seja, isso vale também para a "turma do Bolinha". Mas no quesito amizade feminina, o grupinho do seriado Sex and the City segue a linha da conclusão dos pesquisadores. As quatro mulheres fashion levam a amizade realmente a sério, haja o que houver (pelo menos na frente das câmeras). 
- Homem e mulher
A possibilidade de existir amizade entre homem e mulher sempre divide opiniões. Mas há um segredo para isso: não pode haver atração física. Para que a relação de amigos dê certo Ailton Amélio da Silva avisa: alguns assuntos podem se tornar tabus entre os amigos de sexo opostos. "Se um começa a contar como é seu desempenho sexual pode despertar o interesse do outro."
Trocando em miúdos, se você quer manter a amizade, nada de contar proezas realizadas entre quatro paredes. "O assunto tem que ser evitado", opina Silva. Se a atração está em jogo, a camaradagem fica por um fio. É aí que surgem as famosas amizades coloridas. 
De fato, uma das formas mais comuns de se iniciar uma história de amor é quando pinta um interesse a mais entre amigos, como afirma o psicólogo da USP e autor do livro Relacionamento Amoroso: Como Encontrar Sua Metade Ideal e Cuidar Dela. A partir da amizade pode ocorrer um grande amor. Aliás, uma das bases do namoro e do casamento é a presença de laços amistosos. Se a intenção é essa, esqueça o conselho do parágrafo anterior e vá fundo. (leia aqui reportagem a respeito das amizades coloridas) 
O exemplo clássico para o tema é o seriado Friends. Os seis amigos - três homens e três mulheres - depararam-se ao longo das dez temporadas com momentos em que a amizade fica abalada justamente por conta do interesse de se envolver com um dos integrantes do grupo. Não é à toa que, após encontros e desencontros, Monica (Courteney Cox) e Chandler (Matthew Perry), e Rachel (Jennifer Aniston) e Ross (David Schwimmer) terminam juntos e com filhos. 
- Chefe e funcionário
A amizade entre chefe e funcionário também tem sua cota de empecilhos, mas pode ser muito bem contornada se algumas regras básicas forem seguidas. Afinal, determinadas situações podem se tornar constrangedoras por causa desse vínculo
O superior hierárquico tende a se sentir mal na hora de apontar erros na execução das tarefas do amigo, enquanto existe a possibilidade de o empregado tirar vantagem as custas do cargo do companheiro. "Se existe relação de trabalho, não pode misturar. Na empresa, são chefe e funcionário", comenta Pereira. 
Amigos, amigos; negócios à parte. Se você é amigo de seu chefe, não use isso para espezinhar o colega do lado. E se você é chefe, mantenha a postura e trate de igual para igual ao amigo-funcionário. Fora da empresa, e longe dos demais funcionários, desfrutem da amizade. 
Esse tipo de problema não abala Julianne (Julia Roberts) e o chefe George (Rupert Downes), no filme Casamento do Meu Melhor Amigo. Apesar de trabalharem juntos, é ele quem a aconselha enquanto faz de tudo um pouco para evitar que seu antigo amigo colorido, Michael (Dermot Mulroney), se case com outra. 
Após todas as tentativas frustradas, George ainda aparece no meio da festa de casamento para animar a moça solteira e não deixá-la sozinha na pista de dança. Um amigo e tanto, o que não se poderia esperar da rabugenta Miranda (Meryl Streep) de O Diabo Veste Prada. 
- Pais e filhos
Quem nunca ouviu dizer que "os pais são os melhores amigos dos filhos"? Mesmo sendo uma frase comum, é difícil verificar a ideia funcionando às mil maravilhas na prática. "Os pais não podem esquecer que são pais e se tornarem apenas amigos. Tem horas que precisam mostrar autoridade, no sentido de educar o filho", ressalta Pereira. 
É justamente esse papel de educador que traz algumas barreiras à amizade, que podem ser contornadas. Por exemplo, nada de achar que sua filha tem de contar tudo para você e nada para outra menina da idade dela. 
Aos trancos e barrancos vivem a mãe Lorelai (Lauren Graham) e a filha Rory (Alexis Bledel), no seriado Gilmore Girls. Compartilham momentos felizes e tristes, como grandes amigas, mas a história também é marcada por desentendimentos. Nada que não se resolva no fim. 
- Homem e animal de estimação
Marley é um cão da raça labrador engraçadinho, que transforma a casa dos Grogan (Jennifer Aniston e Owen Wilson) em um caos. Mesmo assim, conquista seus donos, no filme Marley & Eu. A trama representa bem a realidade, porque, mesmo com o trabalho que dá cuidar de um animal de estimação, ele atende às necessidades psicológicas que temos de apego, de poder cuidar de alguém, de ter confiança. Não é à toa que os cães são até considerados os melhores amigos do homem. 
No entanto, os psicólogos alertam que deve existir um limite nessa amizade. "Quando transfere toda a energia do relacionamento em um animal, não se permite lidar com as dificuldades que tem de se envolver com pessoas. Não é bom para o animal, que deixa de ser tratado como tal, e nem para o dono, que também sofre muito com a perda do bicho, que normalmente tem a vida mais curta", esclarece Pereira. Ou seja, o cão até pode ser o melhor amigo do homem. Mas negligenciar as amizades humanas não vai fazer bem nem para você nem para seu cão. 
- Amigo da onça
Pior do que as dificuldades que existem para manter os diferentes tipos de amizade é vangloriar-se de ter um amigo daqueles, que corresponde aparentemente às suas necessidades, enquanto ele não poupa esforços para passar a perna em você. No momento em que a deslealdade é descoberta, a decepção chega fulminante. 
O que dirá Silvia (Débora Bloch), da novela global Caminho das Índias, sobre Yvone (Letícia Sabatella) depois que souber que a "amiga da onça" fez de tudo para conquistar o seu marido e ainda passar a mão na sua fortuna? Resumo da ópera: veja bem quem são seus amigos para não ter uma surpresinha depois. 
Patricia Zwipp
Postar um comentário