Pesquisar este blog

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

São Literais as Chamas do Inferno?

Jesus Cristo falou mais do inferno do que do céu e deu a entender claramente que o fogo é real!
O conceito de um local de tormento eterno após a morte é repulsivo para a maioria das pessoas. Nossa natureza humana caída e depravada nos leva a pensar que somos basicamente bons e que os 'enganos' que cometemos na vida não são ruins o suficiente para garantir esse tipo de punição. Essa tendência que temos de olhar para nós mesmos com óculos de lentes cor-de-rosa é a razão por que é difícil encontrar algum presidiário que se reconheça culpado conforme as acusações.
Mas gostemos ou não, a Bíblia mostra — às vezes até em detalhes — as conseqüências finais desses 'enganos'. O que somente relativamente poucos conseguem compreender é que um Deus infinitamente santo mantém o placar atualizado! As falhas que são insignificantes para nós não são nem um pouco triviais para Ele, por causa de Sua natureza perfeita. Ele não pode tolerar ninguém que não seja perfeito de viver diante de Sua presença e Sua Palavra nos diz que essas falhas são pecados — um termo bíblico geralmente definido como qualquer ação, ou omissão, que "erra o alvo" de Sua vontade divina. Somente aqueles que são declarados por Ele perfeitos em todos os aspectos terão a permissão de passar a eternidade no céu. As almas de todos os demais, sem qualquer exceção, irão diretamente para o inferno após deixarem este mundo (veja Lucas 16:19-31). Então, em algum ponto futuro eles serão reunidos com seus corpos para comparecer diante do Grande Trono Branco do julgamento de Deus (Apocalipse 20:11) e receberem a condenação no lago de fogo que foi preparado originalmente para o diabo e seus anjos: