Pesquisar este blog

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

A sublime mensagem do natal

Onde Jesus está o aflito encontra consolo, o perdido acha o caminho, o escorraçado levanta-se com dignidade e a Galiléia que jazia em trevas encontra a mais fulgurante luz!
O Natal está chegando. As ruas começam a ser decoradas. As famílias programam grandes encontros. As igrejas preparam programas especiais. É a celebração do nascimento do Filho de Deus! Mas quem é o Jesus do Natal? Quais são as glórias do seu caráter? Quais são as características de suas poderosas obras?
QUEM JESUS É? (Is.9.6)
1 - ELE É O MARAVILHOSO CONSELHEIROJesus é o maravilhoso conselheiro porque ele conhece todas as coisas. Ele pode todas as coisas. Seu amor é inescedível, sua bondade é infinita e sua misericórdia dura para sempre.
Ele não apenas aponta a verdade, ele é a verdade. Ele não somente orienta, ele é o caminho. Ele não somente traz consolo, ele é a paz. Ele não somente anima os desanimados, ele é a esperança. Ele não somente guia os cansados pelos caminhos da vida, ele é a vida.
2 - ELE É O DEUS FORTE
Jesus não é uma divindade tribal. Ele não é um deus morto que precisa ser carregado nos ombros de seus adoradores. Ele é o Deus criador, sustentador, interventor, salvador e juiz. Ele venceu o mundo, o pecado, o diabo e a morte. Ele voltará em glória para buscar o seu povo e julgar as nações.
3 - ELE É O PAI DA ETERNIDADE
Jesus é o alfa e o ômega. Ele não foi criado, ele é o criador. Seu trono é revestido de glória e majestade. Ele está entronizado acima dos querubins. Ele é co-igual, co-eterno e consubstancial com o Pai. Ele sempre existiu com o Pai, antes que houvesse mundo. Ele e o Pai são um.

domingo, 14 de dezembro de 2014

O QUE FARIA JESUS SORRIR? SERÁ QUE O QUE O FAZ SORRIR É O MESMO QUE NOS FAZ TAMBÉM?

A gente geralmente sorri quando alguma coisa muito boa nos acontece. Assim, abro um sorriso quando me encontro com minha família.
Ahhh! Que delícia! Abraçá-los, beijá-los… Como é gostoso estar com eles, conversar, brincar… Que coisa boa é fazer isto!
Não seria esta uma razão do sorriso de Jesus?
Não consigo ver nada que possa Lhe dar mais prazer do que estar com Sua família.
Sim, Jesus sorri quando está no meio de Sua família.
Também abro os lábios em sorriso quando me encontro com meus amigos. Que dádiva, que presente dos céus é ter amigos!
Quantos momentos maravilhosos passamos juntos!
A gente sorri à toa quando está entre amigos.
A gente se sente amado, se sente grande, se sente… sorrindo. Deus, quando criou a amizade, nos deu um pouco de sua própria essência, pois Deus é amizade – incondicional amizade.
Estou certo de que Jesus abria um enorme sorriso quando se encontrava com seus amigos.
Também me faz rir ouvir boas notícias. Saber de alguém que ficou bom de alguma doença; saber de problemas que foram resolvidos – nossos ou de outras pessoas; saber de conquistas e vitórias de gente querida; saber melhorias sociais e políticas (precisávamos sorrir mais por esta razão, não é?).
Jesus exultava com as boas notícias que lhe eram trazidas. Ele tinha prazer em recebê-las e mesmo quando não as recebia Ele convertia a má notícia em boa. Ele gostava mesmo de boas notícias! Na verdade, Ele próprio se fez a melhor das notícias.
ENTÃO, QUER SORRIR?

UM DEUS, TRÊS PESSOAS

“Mas ele, [Estêvão,] estando cheio do Espírito Santo, fixando os olhos no céu, viu a glória de Deus, e Jesus, que estava à direita de Deus; E disse: Eis que vejo os céus abertos, e o Filho do homem, que está em pé à mão direita de Deus” (Atos 7:55-56).
Deus se revela em Sua Santa Palavra como sendo único. E não só isso: proíbe seu povo de seguir outro deus que não seja Ele mesmo (Êxodo 20,3). Entretanto, a mesma Revelação nos apresenta três Pessoas com atributos divinos: o Pai, o Filho e o Espírito Santo.
O fato de crermos em um Deus que subsiste em três Pessoas Divinas tem gerado controvérsias, ceticismo, debates infindáveis e até mesmo inquisição ao longo da história. Entretanto, é um assunto importantíssimo e que todo cristão precisa tê-lo muito bem definido, afinal, precisamos defender nossa fé de modo racional e lúcido.
A palavra “Trindade” (em latim, trinitas) aparece pela primeira vez no século III em um escrito de Tertuliano onde este se referia à Divindade revelada nas Escrituras em resposta às doutrinas unicistas da época. Mas fica evidente tanto nos relatos históricos quanto no registro bíblico que os primeiros cristãos já estavam resolvidos quanto à natureza triuna de Deus quando lemos as muitas passagens que afirmam a divindade do Pai, que é Deus (Efésios 4,6; Filipenses 2,11), distinto de Jesus, que também é Deus, Filho de Deus, distinto do Pai (João 20,28; 2 Pedro 1,1; Mateus 16,16; João 20,17; 2 Coríntios 1,2), e do igualmente Divino Espírito Santo, que procede do Pai (Salmos 51,11; João 15:26; 2 Timóteo 1:14 ).

UM CORAÇÃO EMBRIAGADO DE DEUS

É um dia verdadeiramente maravilhoso quando deixamos de trabalhar para Deus e começamos a trabalhar com Deus. (Vá em frente, leia a frase de novo).
Durante anos eu vi Deus como um Gerente de Empresa compassivo, e meu papel como um vendedor leal. Ele tinha sua oficina, e eu tinha meu território. Podia ficar em contato com Ele quantas vezes quisesse. Ele sempre estava ao alcance do telefone ou do fax. Me animava, me respaldava e me sustentava, porém nunca me acompanhava. Pelo menos não achava que iria comigo. Então li 2 Coríntios 6:1: nós somos "colaboradores seus".
Colaboradores? Deus e eu trabalhando juntos? Imagine a mudança de paradigma que isto produz. Em vez de apresentar relatórios a Deus, trabalhamos comDeus. Em vez de reportar a Ele e depois sair, nos apresentamos a Ele e depois o seguimos.
Sempre estamos na presença de Deus. Nunca deixamos a igreja. Nunca há um momento que não seja sagrado! Sua presença jamais diminui! Nossa noção de sua presença pode vacilar, mas a realidade de sua presença jamais muda.
Isto me leva a uma grande pergunta: Se Deus está perpetuamente presente, é possível desfrutar de comunhão inacabável com Ele?
Que tal se a nossa comunhão diária jamais cessar? Seria possível viver, minuto após minuto, na presença de Deus? É possível tal intimidade? Um homem que lutou com estas indagações escreveu:
Podemos ter contato com Deus o tempo todo? Todo o tempo que estamos acordados, dormir em seus braços, e acordar em sua presença? Podemos consegui-lo? Podemos fazer sua vontade o tempo todo? Podemos pensar seus pensamentos todo o tempo?
..Posso pôr o Senhor de novo em minha mente a cada poucos segundos para que Deus esteja sempre em minha mente? Escolho fazer do resto de minha vida uma experiência para responder a esta pergunta.

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Evangélicos de Santo Estevão na Bahia vão se unir para Homenagear a Bíblia

A OPESE – Ordem dos Pastores Evangélicos de Santo Estevão,Bahia em Pareceria com as Igrejas Evangélicas de Santo Estevão e com o Apoio da Prefeitura Municipal de Santo Estevão vem convidar a todos para a festa em Homenagem ao Dia da Bíblia que será realizada no dia 14 de dezembro, na Praça Sete de Setembro às 19hs.
HISTÓRIA DO DIA DA BÍBLIA 

Celebrado no segundo domingo de dezembro, o Dia da Bíblia foi criado em 1549, na Grã-Bretanha pelo Bispo Cranmer, que incluiu a data no livro de orações do Rei Eduardo VI. O Dia da Bíblia é um dia especial, e foi criado para que a população intercedesse em favor da leitura da Bíblia. No Brasil a data começou a ser celebrada em 1850, quando chegaram da Europa e EUA os primeiros missionários evangélicos.
Porém, a primeira manifestação pública aconteceu quando foi fundada a Sociedade Bíblica do Brasil, em 1948, no Monumento do Ipiranga, em São Paulo (SP). 
E, graças ao trabalho de divulgação das Escrituras Sagradas, desempenhado pela entidade, o Dia da Bíblia passou a ser comemorado não só no segundo domingo de dezembro, mas também ao longo de todas a semana que antecede a data. Desde dezembro de 2001, essa comemoração tão especial passou a integrar o calendário oficial do país, graças à Lei Federal 10.335, que instituiu a celebração do Dia da Bíblia em todo o território nacional. 
Hoje, as celebrações se intensificaram e diversificaram. Realização de cultos, carreatas, shows, maratonas de leitura bíblica, exposições bíblicas, construção de monumentos à Bíblia e distribuição maciça de Escrituras são algumas das formas que os cristãos encontraram de agradecer a Deus por esse alimento para a vida. 

Fonte: Crescimento Espiritual

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Qual a importância de Jesus pra sua Vida (Lucas 19.1-10)


Nesta oportunidade eu gostara de levar você a refletir comigo a respeito da importância que Jesus tem pra sua Vida

Tenho algumas Perguntas a fazer a você meu querido irmão, meu querido amigo. Pense em seu coração e responda a você mesmo.
O que Jesus representa pra você?

Qual o valor que você tem dado pra Jesus?
Qual o seu interessasse em Jesus?
O que você realmente espera de Jesus?
Qual a importância de Jesus em sua vida?
O Texto que acabamos de ler diz que Jesus Cristo estava passando por Jericó 
Jericó era uma belíssima e rica cidade próxima do rio Jordão e do mar Morto. Era uma cidade adornada de muitas palmeiras e muitas fontes de águas quentes. Era a cidade de inverno dos reis e a residência predileta dos sacerdotes. Seu nome significa “lugar de fragrância”. A cidade do lazer, do luxo, do comércio e das riquezas.
JERICO SIGNIFICA: LUGAR DE SUAVE ODOR, CHEIRO AGRADAVÉL. Por conta das arvores e plantas aromatizada.

terça-feira, 25 de novembro de 2014

DITADURA DA BELEZA

Amigos, o mundo vive uma onda maluca de supervalorização de um padrão estético imposto pela mídia. Medidas exatas, corpo perfeito, peso ultra controlado, sempre de olho nas tendências das supermodelos esqueléticas que desfilam pelas passarelas dos grandes centros.
A ordem é o corpo esguio, retilíneo, com ossos à mostra. Forma esquelética. Tudo super. Tudo ultra. Tudo mega. Tudo na conta do exagero e do excesso.
É o limite, o extremo da filosofia do culto ao corpo. A fixação pelo tal padrão de beleza. Quem foi que disse que a Gisele Bündchen é o ápice da beleza feminina?
Quem falou que para ser bonita, você tem que ter as pernas de girafa da Naomi Campbell?
Tudo bem que seja melhor parecer com o Tom Cruise do que com o José Serra, mas viver tentando ser um ou outro é onde realmente mora o problema.
Venderam para nós, pobres mortais, quem a gente tem que ser. Com quem temos que parecer. Espelhar-se em alguém que não foi feito para ser você. Muita gente vive em função disso. Precisa comprar revista de moda para saber como se vestir. Precisa assistir novela para conseguir mobiliar sua casa. Isso é viver numa escravidão sem limites. Para quem está verdadeiramente livre, não faz o menor sentido.
Muitos discordarão desta premissa, mas para mim, belo é o que lhe cai bem. Belo é aquilo que foi feito para você, sem exageros nem excessos, sem imposições nem prejulgamentos. Sem preconceitos nem escolhas feitas por outrem. Evidentemente há que se utilizar o crivo do bom senso.
Já dizia Salomão, que disso entendia muito bem: “como jóia de ouro em focinho de porco, assim é a mulher bonita que não tem discrição”. Porque também a gente vê cada coisa na rua que tenha a santa paciência. Imensos ventres balouçando seus lipídeos descaradamente, supostamente valorizados por um acessório umbilical. Traduzindo para o Colunetês: panças horrorosas chacoalhando para fora da calça com um piercing ridículo pendurado na ponta. Aí já é demais.

A MORTE DO EVANGELHO DA CRUZ

Para as seitas, o “evangelho” da riqueza fácil é muito mais rentável. O Evangelho da cruz, do arrependimento, do perdão do gloriar-se nas próprias fraquezas não mais atende às necessidades das ovelhas. 
As Boas Novas foram substituídas pela participação dos fiéis em campanhas e pelo uso de amuletos que garantem sucesso nos negócios. 
São muitos os testemunhos na televisão de empresários que ampliaram seus negócios após comparecerem com regularidade aos referidos eventos religiosos e, claro, após darem as ofertas requeridas. Não importa se continua em adultério, desonestidade, prostituição, cheio de soberba, e faça o que bem entender. Nas campanhas, é proibido falar em pecado. 
Quanto às entrevistas de sucesso empresarial, observem o seguinte: “De cada dez empresas criadas no Brasil, cinco quebram antes de completarem dois anos de existência” (Pesquisa SEBRAE). “Em oito anos, quase metade das empresas criadas no País fecha” (IBGE).
A falência ou sucesso acontece com empresários católicos, evangélicos, espíritas ou ateus, participem ou não de campanhas de prosperidade. Não duvido da sinceridade dos entrevistados nem do poder de Deus para atender os desejos de cada um de seus filhos. Porém, o sucesso não decorre da participação em uma campanha. 

O EVANGELHO MUDA TUDO

O foco do Evangelho não é na incapacidade da humanidade, mas na glória de Deus"
O Evangelho é o poder de Deus para a salvação, e, infelizmente, muitas igrejas tem vergonha de proclamá-lo (Romanos 1.16). Como resultado, talvez não experimentemos os frutos da transformação em nossas igrejas que normalmente é associada ao evangelho (Colossenses 1.4-6; 2 Pedro 1.3-9).
A transformação pelo Evangelho normalmente é encontrada na companhia da proclamação do Evangelho.
O Evangelho pode (cuidadosamente) ser resumido da seguinte maneira:
Deus enviou seu Filho, Jesus Cristo, para viver nossa vida, morrer nossa morte e ressuscitar triunfante para reunir, pelo Espírito Santo, pecadores perdoados em uma nova vida como o povo de seu Reino, debaixo de seu gracioso reinado.
O foco do Evangelho não é na incapacidade da humanidade (incluindo a transformação), mas na glória de Deus. Eu sou transformado quando vivo de acordo com o Evangelho (Gálatas 2.14) – evitando tanto o legalismo como a libertinagem – e buscando a alegria encontrada ao render completamente a minha vida desregrada em troca de expressar graciosamente a vida justa de Cristo em cada aspecto da minha caminhada como cristão (Gálatas 2.20).

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

JESUS EM MINHA CASA

“E aconteceu que… entrou Jesus numa aldeia; e certa mulher, por nome Marta, o recebeu em sua casa; e tinha esta uma irmã chamada Maria, a qual, assentando-se também aos pés de Jesus, ouvia a sua palavra. Marta, porém, andava distraída em muitos serviços” (Lucas 10.38-40) 
O Senhor Jesus estava indo para Jerusalém sabendo o que O aguardava ali. No caminho, parou na casa de três irmãos: Maria, Marta e Lázaro, onde era recebido e amado pelo que era e não somente por causa do que poderia dar. 
Marta estava muito atarefada, pois queria receber dignamente o amado hóspede. Maria, por sua vez, se sentou aos pés do Senhor. 
A aparente despreocupação de sua irmã irritou Marta, que pediu: “Senhor, não se te dá de que minha irmã me deixe servir só? Dize-lhe que me ajude”. Jesus lhe respondeu: “Marta, Marta, estás ansiosa e afadigada com muitas coisas, mas uma só é necessária; e Maria escolheu a boa parte, a qual não lhe será tirada” (vv. 41-42). “Maria escolheu a boa parte.” 
Será que o Senhor Jesus estava fazendo apologia à vida contemplativa como sendo superior à vida ativa, cheia das atividades inerentes ao cotidiano? 
Se esse fosse o caso, os cristãos não deveriam se preocupar com seus familiares, responsabilidades profissionais e sociais. 

QUE FAZER QUANDO ALGUÉM ARREMETE LANÇA CONTRA NÓS

"Achei Davi, filho de Jessé, homem segundo o meu coração, que fará toda a minha vontade." - Atos 13:22.
Deus possui uma universidade. É pequena. Poucos matriculados. Menos ainda é o número de graduados. De fato, muito, muito poucos.
Deus possui essa escola porque Ele não tem homens quebrados. Mas têm vários outros tipos de homens.
Ele possui homens que dizem ter a autoridade de Deus... mas não tem; homens que se dizem quebrantados...mas não o são. E homens que são a autoridade de Deus, mas que são loucos e não quebrantados. E Ele tem, dolorosamente, uma mistura espectroscópica de tudo quanto há entre esses extremos.
Ele tem em abundância tudo isso; mas homens quebrantados são raros.
Na santa e divina escola da submissão e quebrantamento, por que são tão poucos os alunos?
É porque todos os que se encontram nessa escola têm de sofrer muita dor. E, como você pode conjeturar, é freqüentemente o dirigente não quebrantado (escolhido soberanamente por Deus) quem determina o castigo.
Davi foi aluno nessa escola, e Saul foi o instrumento escolhido por Deus para esmigalhar Davi. À medida que a loucura do rei aumentava, crescia o conhecimento de Davi. Ele compreendia que Deus o tinha colocado no palácio do rei sob legítima autoridade.

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

A mulher do fluxo de sangue - Lições de Vida Texto Básico: Marcos 5.25-34


O texto fala de uma Mulher em enferma que há 12 anos sofria de uma Hemorragia, ou seja: ela tinha um sangramento uterino anormal excessivo. (Fluxo de sangue)
Pela lei de Moisés A mulher por ter um fluxo de sangue era considerada impura, ou seja, imunda segundo o que esta escrita em Levítico 15.25 e 26 que diz o seguinte: A mulher que tiver hemorragia ou que continuar menstruada além do tempo normal ficará impura como durante a menstruação.
Qualquer cama em que ela se deitar e qualquer coisa em que se sentar durante esse tempo ficarão impuras. 
Além do sofrimento físico e da desesperança, a mulher do fluxo de sangue não podia participar das festas religiosas.
Ela não podia ficar fora do templo junto com as outras mulheres e nem ir a sinagoga ( Lv 15:25 -33).
Ela tinha que permanecer confinada e isolada! 
Não podia relacionar-se com as pessoas, nem mesmo com os seus familiares, pois tudo o que ela tocava tornava-se imundo o que era par ter durado apenas alguns dias se deu por 12 anos.
O texto no versículo 26 de Marcos 5 diz que a Mulher do fluxo de sangue Havia gastado tudo quanto o que tinha, tratando-se com muitos médicos. Estes médicos a fizeram sofrer muito; mas, em vez de melhorar, ela só piorava!Por conta da precariedade e da ineficácia da medicina da época. Ela gastou tudo quanto tinha. 
Podemos concluir então meus queridos irmãos e amigos que aquela Mulher era um verdadeiro exemplo de perseverança, uma guerreira, lutando pela Vida, submetendo a tratamentos, buscando a cura para a sua enfermidade.

terça-feira, 30 de setembro de 2014

SE DEUS CONHECE NOSSAS NECESSIDADES, POR QUE ELE NOS MANDA ORAR?

A maioria de nós não gosta de se humilhar. E oração é um ato de humildade. Oração é um ato de fraqueza. Quando oramos, admitimos a Deus que precisamos desesperadamente de ajuda. Que somos fracos, necessitados, e não temos o controle de todas as coisas. Que não somos autossuficientes.
Mas Deus se grada desse ato de humildade. Então, em 1 Pedro 5.6-7, ele nos diz: Humilhai-vos, portanto, sob a poderosa mão de Deus, para que ele, em tempo oportuno, vos exalte, lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós.
Nós nos humilhamos “sob a poderosa mão de Deus”. Em outras palavras, a oração reconhece que Deus é soberano e controla todas as coisas. Nos curvamos perante sua soberania. Reconhecemos que Deus governa com sua mão poderosa e que não podemos controlar qualquer coisa em nós mesmos.
A oração aguarda pelo “tempo oportuno” para que Deus nos exalte. Esperar por Deus é humilhante porque, novamente, reconhecemos que não podemos mudar qualquer coisa e precisamos esperar que Deus mude. Precisamos esperar pacientemente por Aquele que conhece o fim e o começo de todas as coisas, que é infinitamente sábio e sabe o tempo absolutamente perfeito de vir nos resgatar ou suprir nossas necessidades. Ele sabe a hora perfeita de responder nossas orações. Nossa aflição não vai demorar um segundo além do que Ele determinar.

UM INTERCESSOR AMADO NO CÉU

Como Daniel precisamos continuar orando, mesmo que a resposta demore a chegar até nós, ainda que ela já tenha sido deferida no céu
1. Daniel é um dos maiores exemplos da oração que temos na Bíblia. Ele ora com seus amigos (Dn 2:17-18) e os magos são poupados da morte. Ele ora com as janelas abertas para Jerusalém e Deus o livra da cova dos leões (Dn 6:10). Daniel orou, confessando o seu pecado e os pecados do povo, pedindo a restauração do cativeiro babilônico (Dn 9:3). Agora, Daniel está orando novamente em favor da sua nação (Dn 10:1-3).
2. O texto de Daniel 10.1-21tem muitas lições importantes a nos ensinar sobre oração e jejum. Também nos fala dos reflexos que as orações da igreja produzem no céu. Este texto ainda nos ensina grandes lições sobre batalha espiritual. 
3. VEJAMOS, ALGUMAS LIÇÕES SOBRE AS MARCAS DE UM INTERCESSOR AMADO NO CÉU:
I. RECEBE O FARDO DO SEU POVO SOBRE OS OMBROS – V. 1-3
1. Choro pelo povo – v. 2

JESUS, HUMANO COMO NÓS

Portanto, visto que os filhos são pessoas de carne e sangue, ele também participou dessa condição humana. [Hebreus 2.14]

O primeiro capítulo de Hebreus enfatiza que Jesus Cristo é um com o Pai (compartilhando seu ser) e o segundo enfatiza que Jesus Cristo se tornou um conosco (compartilhando o nosso ser).
Aquele que é superior aos anjos por um pouco foi feito menor do que eles. Na verdade, há um propósito fundamental para a humanização do Filho de Deus: “Ao levar muitos filhos à glória, convinha que Deus [...] tornasse perfeito, mediante o sofrimento, o autor da salvação deles” (v. 10).
QUATRO VERDADES FUNDAMENTAIS SÃO APRESENTADAS AQUI:
PRIMEIRO, ELE PARTICIPOU DE NOSSA CONDIÇÃO HUMANA.
Ele tomou nossa “carne e sangue” para si (v. 14).Experimentou a fragilidade e a vulnerabilidade de um ser humano, pois tinha um corpo humano real (comia, bebia e se cansava), e emoções humanas reais (alegria, tristeza, compaixão e ira).
SEGUNDO, ELE FOI TENTADO COMO NÓS.
“Ele mesmo sofreu quando tentado” (v. 18). Na verdade, ele “passou por todo tipo de tentação” (4.15). Em sua encarnação, ele colocou de lado sua imunidade à tentação e se expôs a ela. E suas tentações foram reais, como as nossas, porém, ele não sucumbiu a nenhuma delas, portanto, nunca pecou.
TERCEIRO, ELE PARTICIPOU DE NOSSOS SOFRIMENTOS.
O pioneiro de nossa salvação Deus tornou “perfeito, mediante o sofrimento” (2.10). Não que ele fosse imperfeito no sentido de ter pecado, mas sua identificação conosco, em nossa humanidade, seria incompleta se ele não tivesse sofrido como sofremos.

DEUS VÊ NOSSO SOFRIMENTO

O povo Hebreu estava sofrendo com o governo de Faraó e a escravidão no Egito.Eles trabalhavam duro. Viviam em grande sofrimento, aflição e miséria, sem nenhuma esperança.
Através de seu sofrimento, clamaram a Deus e Deus os ouviu e providenciou a libertação do seu povo”Pois o clamor dos filhos de Israel chegou até mim, e também vejo a opressão com que os egípcios os estão oprimindo. Vem, agora, e eu te enviarei a Faraó, para que tires meu povo, os filhos de Israel, do Egito “.(Ex. 3.9,10)
Muitas pessoas estão vivendo numa escravidão, tem trabalhado muito e ganhado pouco e às vezes é tão pouco que não dá para o seu sustento ou o sustento digno da sua família. Outros infelizmente nem conseguem um trabalho digno para se sustentar.
Outros vivem numa escravidão tirana, não imposta por Faraó, mas pelo diabo que escraviza e penaliza suas vítimas, nas Drogas, nos Vícios, nas Doenças e no Pecado.
Você que está sofrendo aproxime-se e conte tudo para Jesus, pois Ele veio para destruir as obras do DiaboI João 3:8. Ele veio para que tenhamos Vida João 10:10. Enquanto o diabo fala no ouvido que você não vai conseguir e não vai dar mais um passo para sua conguista. Jesus diz que nós iremos sim, da um passo para nossa conguista e que conseguiremos sair desse sofrimento que parece não ter mais fim.
Deus vê toda e qualquer aflição que acontece aqui na terra,” Disse o Senhor: Vi a aflição do meu povo” Êxodo 3:7.

E O SENHOR TE GUIARÁ CONTINUAMENTE

“E o Senhor te guiará continuamente” (Isaías 58.11) Não um anjo, mas Jeová te guiará. Ele disse que não iria atravessar o deserto diante do seu povo, um anjo deve ir adiante deles para guiá-los no caminho; mas Moisés disse:“se tua presença não vai comigo, não nos faça subir daqui.”
Cristão, Deus não tem lhe deixado na sua peregrinação terrena, sob a orientação de um anjo; ele irá na vanguarda.Você não pode ver a nuvem e a coluna de fogo, mas o Senhor nunca te abandonará.
“O Senhor te guiará.” Quão certo é que ele faz isto! Quão certo é que Deus não nos abandonará!
Seus preciosos “eu devo” e “eu vou” são melhores do que os juramentos dos homens.
“Eu nunca te deixarei, nem te desampararei.”

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Marina Silva Conta o Seu Testemunho em uma Igreja evangélica

Marina-ex-domestica
A missionária Marina Silva, em uma igreja evangélica conta como foi curada e fala da sua crença e da sua fé em Deus. Desenganada pelos médicos, Marina aceitou a Jesus Cristo como seu Salvador quando sofria de uma enfermidade a qual o seu médico disse que só uma intervenção milagrosa. Marina Silva, foi consagrada a missionária no dia 18 de novembro de 2004, pela igreja Assembleia de Deus e viajo o pais inteiro pregando a palavra de Deus e diz que esse é o seu maior prazer.
Assista ao vídeo na íntegra

sábado, 16 de agosto de 2014

COMUNHÃO É BOM E FAZ BEM (3 características da comunhão da Igreja Primitiva)


Salmos 133
1 Oh! Quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união.
2 É como o óleo precioso sobre a cabeça, que desce sobre a barba, a barba de Arão, e que desce à orla das suas vestes.
3 Como o orvalho de Hermom, e como o que desce sobre os montes de Sião, porque ali o Senhor ordena a bênção e a vida para sempre.
 Davi Faz claramente aqui uma referencia a união fraterna
Davi Faz uma exortação à unidade e a Comunhão
Davi aqui, expressa a sua doce alegria e o seu profundo desejo em ver Todo o seu povo unidos como se fossem irmãos.
Este clamor, este desejo, esta preocupação de Davi em ver o seu povo unidos como se fossem irmãos é a mesma de muitos lideres e Pastores de organizações e departamentos da Igreja.
Os irmãos já perceberam, Já Observaram, já notaram que esse Tema e um dos mais debatidos e abortados nos Congressos, nos intercâmbios das organizações de Jovens, Senhoras, Homens e Adolescentes. Fala-se muito em Unidade, falam-se muito em confraternização, solidariedade e Comunhão e a Amor ao Próximo.

E porque será que esses temas são abortados?
Porque razão se faz necessário à discussão desses Temas? Porque motivo?
Quando as organizações e departamentos da igreja promovem suas atividades o critério que geralmente se usa na escolha, na busca de um Tema a ser trabalhando, Geralmente, a escolha é feita para atender uma demanda, suprir uma necessidade.

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

A INFINITA MISERICÓRDIA DE DEUS

E guiarei os cegos por um caminho que nunca conheceram, fá-lo-eis caminhar por veredas que não conheceram; tornarei as trevas em luz… E as coisas tortas farei direitas. (Is. 42.16).
Que diz Deus aos que se preocupam e se entristecem pelo deplorável estado de Sião, pela apostasia da cristandade, pela queda e impenitência de muitos membros e dirigentes das igrejas?
O que diz aos que desejam ajudar e fazer algo a fim de que esta situação melhore, mas se dão conta de não lograr mudanças favoráveis?
Assim diz o Senhor: “Alegrem-se com Jerusalém, e gozem com ela todos os que a amam; enchei-vos com ela de gozo, todos os que por ela estão enlutados”.
As Escrituras demonstram que o poder de Deus tudo pode mudar. Que Deus pode consertar e tornar tudo novamente novo.
O poder do Pai é suficiente, assim como são suficientes os méritos do Filho, e o poder do Espírito Santo. A boa vontade e misericórdia de Deus, sua fidelidade e verdade nos demonstram isso: “todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo”, que nunca devemos nos sentir infeliz e nos entristecermos como os que não têm esperança.
Se for uma verdade que eu sou pecador, também é verdade que meu Salvador Jesus Cristo é Justo.
É verdade que sou imundo, mas Cristo é puro. Eu sou fraco, mas Cristo é forte. Quando me sinto só e isolado, e anelo a companhia de Deus, o Senhor me faz lembrar: “E eis que estou convosco todos os dias até a consumação dos séculos”.
Se minhas fraquezas me entorpecem, e me sinto incapaz de orar, “O espírito mesmo intercede por nós com gemidos inexprimíveis”.

O GRITO - JESUS TE AMA!

Certa vez em Minas Gerais, um homem, em uma noite fria, recebeu ordens do Senhor para sair do conforto de sua casa e ir a uma praça. Em Minas, as noites são muito frias, Deus mandou que gritasse bem alto "Jesus te ama", o homem não entendeu, pois a praça estava totalmente deserta, era de madrugada, mas Deus disse: - grite bem alto"Jesus te ama".
O homem sem entender, colocou as mãos na boca para amplificar a voz, gritou a plenos pulmões "Jesus te ama"! Gritou a segunda vez, nenhuma resposta, pensando talvez ter se enganado, voltou para seu lar.
No dia seguinte, como de costume foi para sua igreja. Tudo normal, mas após o apelo, veio à frente para conversão, um dos homens mais ricos daquela região; pedindo a palavra disse que estava em casa na noite passada, amarrou uma corda em uma coluna de madeira no teto, passou-a pelo pescoço, subiu em uma cadeira para dar fim em sua vida, reclamava que ninguém o amava: amigos, parentes...

A IMPORTÂNCIA DA ORAÇÃO

• Todos nós, como seres humanos, temos direitos e deveres. Quase sempre, há a tendência de reivindicarmos os nossos direitos sem uma disposição correspondente para o cumprimento os nossos deveres. Daí as dificuldades que as pessoas enfrentam tanto na vida pessoal quanto nas relações com a Sociedade.
• Na vida cristã a ênfase recai no cumprimento dos deveres. Dentre os deveres da vida cristã, a oração é o mais importante (Lucas 18.1), porque direciona a nossa vida nos caminhos de Deus. A felicidade e a sabedoria consistem em tornar prazeroso o cumprimento do dever! Exemplo: a alimentação é um dever. Mas quando nos alimentamos só pelo prazer, podemos arruinar nossa saúde e nossa vida. No entanto, quando tomamos consciência da nossa responsabilidade na preservação e/ou recuperação da saúde, podemos educar o nosso paladar para sentirmos prazer numa alimentação saudável! O cumprimento do dever torna-se prazeroso!
• Orar nem sempre é gratificante para a natureza humana, para a carne.Há coisas que nos dão mais prazer do que orar. Mas a oração é um dever. O não cumprimento desse dever causa danos irreparáveis na vida cristã.
A pergunta é esta: Como tornar prazeroso o cumprimento do dever da oração? Cremos que a prática da oração se torna prazerosa quando temos consciência da sua importância. A ORAÇÃO É IMPORTANTE PORQUE ELA SE FUNDAMENTA NA NOSSA COMUNHÃO COM O DEUS TRINO.
1º – A ORAÇÃO SE FUNDAMENTA NO AMOR DO PAI
1. O Pai nos recebe na sala do trono (Hebreus 10.19-22). Seria uma honra para qualquer brasileiro ser recebido em audiência pelo Presidente da República. No entanto, o cristão mais humilde pode chegar à presença do Rei dos reis e do Senhor dos senhores pela mediação de Jesus para
(a) agradecer, (b) confessar os pecados, (c) adorar, (d) suplicar e (e) interceder.
Quando tudo o que nos preocupa é colocado diante de Deus em oração (Filipenses 4.6), a nossa mente e o nosso coração são guardados e protegidos pela paz de Deus que excede toda a compreensão humana (Filipenses 4.7).

O PERIGO DAS NOSSAS ESCOLHAS

“E levantou Ló os seus olhos, e viu toda a campina do Jordão, que era toda bem regada, antes do Senhor ter destruído Sodoma e Gomorra, e era como o jardim do Senhor, como a terra do Egito, quando se entra em Zoar.”(Gn.13.10).
Ao meditar na história de Ló descrita na bíblia, fiquei altamente encantada com o conhecimento adquirido. Mais uma vez pude perceber a necessidade que temos de esforça-nos para fazer as escolhas certas, até porque como disse sabiamente Pablo Neruda:“VOCÊ É LIVRE PARA FAZER SUAS ESCOLHAS, MAS É PRISIONEIRO DAS CONSEQUÊNCIAS”.
A vida realmente é feita se escolhas e é claro que o nosso objetivo principal é fazer escolhas que nos deixem felizes ou que nos permitam alcançar a tal almejada “felicidade”. Como já sabemos a importância que elas têm, por que não cuidarmos para fazermos sempre escolhas que nos trazem consequências positivas?
Temos plena convicção de que fazer certas escolhas não é nada fácil, porém se abrirmos a mente veremos que algumas delas, por mais difíceis que pareçam ser no momento, podem nos fazer evitar uma série de problemas futuros.
Os pastores de Ló, não estavam se relacionando bem com os pastores do seu tio Abraão. Abrão entende que é hora de ambos se separarem, uma escolha sábia, dada a situação atual.

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Eduardo Campos morre em queda de avião em Santos

Eduardo Campos, candidato à Presidência da República pelo PSB, estava no avião que caiu, na manhã desta quarta-feira em Santos. Segundo relatos do Deputado Federal Julio Delgado (PSB-MG), ele recebeu uma ligação de Marcio França, presidente do PSB de São Paulo, que esperava a chegada de Campos. Segundo relatos de França, todos que estavam na aeronave morreram. 
A assessoria do PSB divulgou os nomes de outras quatro pessoas que estariam no avião:
Pedro Valadares - assessor direto de Eduardo Campos
Carlos Percol - assessor de imprensa
Alexandre Severo - fotógrafo oficial da campanha
Marcelo Lyra - cinegrafista da campanha
O partido aguarda uma lista oficial que deve ser divulgada pela Polícia Federal ou pela Força Aérea Brasileira (FAB) até as 15h.
Campos tinha um compromisso de campanha em Santos à 10h30 e não apareceu. De acordo com a assessoria da Rede, de Marina Silva, vice na chapa de Eduardo, ela não estava a bordo do voo.
Um funcionário do comitê do partido teria informado à Agência Efe que 11 pessoas estavam no avião, incluindo um dos cinco filhos do candidato, que ainda não teve o nome divulgado. Também estavam na aeronave membros de sua equipe.
Segundo o Comando da Aeronáutica, a aeronave é um Cessna 560XL, prefixo PR-AFA, viajava do Rio de Janeiro para o aeroporto do Guarujá e perdeu contato com o controle de tráfego aéreo durante o trajeto. Segundo a Força Aérea Brasileira (FAB), quando se preparava para o pouso, o avião arremeteu devido ao mau tempo.

segunda-feira, 14 de julho de 2014

CONDIÇÕES PARA SER ABENÇOADO POR DEUS

Deus disse: Se o meu povo: Se humilhar: vim humilhado e orar, falar com Deus, buscar a Deus de todo o coração, Se converter de seus maus caminhos, (mudar a sua maneira de viver; novo pensar, novo sentir, novo agir). Então, só depois disso, Eu ouvirei do céu, perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra. (grifo do autor)

Deus disse: Buscar-me eis e me achareis, quando me buscardes de todo o vosso coração Jr 29:13. Um coração quebrantado e contrito Deus não desprezará.
Deus disse: Clama a mim e responder-te-ei e anunciar-te-ei coisas grandes e firmes que não sabes. Clamar e não reclamar com vontade, sem desistir e Deus vai te responder e vai te anunciar coisas grandiosas que não sabes. Jr 33:3.
Deus está pronto para ouvir o seu clamor. Jesus continua a perguntar: Que queres que eu te faca? Para ser abençoado por Deus ande com Deus como Enoque andou, teve tanta intimidade com Ele que Deus para si o tomou.
A maior das bênçãos: Jesus disse: Eis que estou à porta e bato: se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta (seu coração), você tem que ouvir e abrir a porta para Jesus poder entrar e cear com você e você com Ele. Ap. 3:20.
Deus procura verdadeiros adoradores, que o adore em Espírito e verdade. Seja um (a)
SE ATENTAMENTE OUVIRES A VOZ DO SENHOR, TENDO CUIDADO EM OBEDECER, NÃO É SÓ OUVIR. DEUS TE EXALTARÁ SOBRE TODAS AS NAÇÕES,

Pensamos o suficiente quando lemos a Bíblia?

Quando lemos a Bíblia, a reflexão cuidadosa – como acontece também em ciência – precisa proceder em estrita conformidade com a natureza objetiva do que está sendo lido e estudado.

Assim, por exemplo, é preciso dar aos evangelhos (a parte da Bíblia que trata da história de Jesus) a oportunidade de comunicar sua mensagem; e Jesus precisa ser entendido de acordo com seu próprio discurso. Por isso não “vale” ler passagens bíblicas desconsiderando o contexto, inclusive as intenções nele expressas, ou ainda munido de preconceitos ou premissas especulativas.
O evangelho de Lucas, por exemplo, precisa ser lido como um texto escrito pelo motivo exposto logo no seu início. Ali, Lucas informa a Teófilo, seu primeiro leitor, que lhe “pareceu conveniente, após acurada investigação de tudo desde o princípio, escrever de modo ordenado... para que verifiques a solidez dos ensinamentos que recebeste.” (Lucas 1.1-4)
Semelhantemente, o evangelho de João precisa ser lido considerando que foi escrito “para que vocês creiam que Jesus é o Messias, o Filho de Deus. E para que, crendo, tenham vida por meio dele” (João 20.31).
Da mesma forma, é imprescindível lembrar que o Novo Testamento é portador de informação de “testemunhas oculares” (2 Pedro 1.16). E assim por diante.
Com relação ao discurso de Jesus, principal veículo da mensagem do Cristianismo, percebe-se que ele:
- É desafiador: 
“Eu lhes mostrarei a que se compara aquele que vem a mim, ouve as minhas palavras e as pratica. É como um homem que ao construir uma casa, cavou fundo e colocou os alicerces na rocha. Quando veio a inundação, a torrente deu contra aquela casa, mas não a conseguiu abalar, porque estava bem construída. Mas aquele que ouve as minhas palavras e não as pratica, é como um homem que construiu uma casa sobre o chão, sem alicerces. No momento em que a torrente deu contra aquela casa, ela caiu, e a sua destruição foi completa” (Lucas 6.47-49).

Santidade não é uma opção

Nós amamos falar sobre a graça, ajudar novas pessoas a entenderem a graça. É assombroso que Deus nos declare justos em Cristo e não precisemos fazer nada para merecer. Que alegria saber que nosso generoso Deus derrama sobre nós tanta graça sobre graça que serão necessárias todas as eras vindouras para ele revelar sua bondade a nós em Jesus.

Mas a graça de Deus deveria levar-nos à santidade. Justiça imputada deveria conduzir a justiça PRÁTICA. Nós devemos andar de maneira digna do evangelho. Nós devemos PRATICAR nossa justiça.
Jesus ensinou seus discípulos a praticar justiça. Mas, diferente dos líderes religiosos daquela época, eles deveriam praticar justiça em todas as áreas da vida – especialmente em privado. “Guardai-vos de fazer as vossas boas obras diante dos homens, para serdes vistos por eles; de outra sorte não tereis recompensa junto de vosso Pai, que está nos céus” (Mateus 6.1)
Os fariseus praticam a justiça – em público. Mas não em privado. Eles faziam para mostrar-se. Eles ensinavam outros a serem santos, mas não era em secreto. Eles praticavam a justiça para receber o louvor de homens.
Jesus nos ordena a praticar a justiça. Em público e em privado. A ter fome e sede de verdadeira justiça. A ser santos quer alguém esteja vendo ou não. A fugir da tentação quando estamos completamente sozinhos em um aeroporto 15 estados longe de casa. A ser puros e santos às 2 da manhã de quinta bem como nos domingos de manhã quando cantamos em igreja. A ser puros em nossos pensamentos assim como quando compartilhamos nos pequenos grupos.

O telescópio, o microscópio e a fé

Sem um telescópio à mão, o poeta hebreu afirma que“os céus manifestam a glória de Deus”(Sl 19.1). O máximo que ele podia alcançar com os olhos eram a imensidão da abóbada celeste, a parte clara do dia, a parte escura da noite, as nuvens, o sol, a lua, as poucas estrelas próximas, o arco-íris, os relâmpagos, os eclipses, as chuvas de pedras e, caso se locomovesse em direção aos polos, a aurora polar. Isso já seria mais do que suficiente para o salmista declarar que o firmamento de fato anuncia o resplendor de Deus.

Com os grandes e modernos telescópios e os muitos observatórios astronômicos espalhados por aí, os poetas de hoje teriam de fabricar novas palavras para enaltecer o Criador dos céus e da terra que agora existem.
O que mais impressiona hoje não são a beleza e a regularidade dos movimentos dos corpos celestes que conseguimos enxergar a olho nu. O que pasma, confunde e humilha o ser humano é a imensidão do universo. Como lembra o poeta Ferreira Gullar: “Só na Via Láctea, há bilhões de outros sóis e, no universo, há bilhões de galáxias infinitamente maiores que a Via Láctea, com bilhões de sóis”.
Outro “poeta” brasileiro, o físico Marcelo Gleiser, tenta fazer com que entendamos a distância entre a Terra e o sistema estelar mais próximo, na constelação do Centauro: “Viajando na espaçonave mais veloz que temos, a 50 mil quilômetros por hora, demoraríamos cerca de 100 mil anos para chegarmos lá!”. Só a nossa Galáxia -- um sistema de estrelas, poeira e gás unido pela gravidade -- “tem 200 bilhões de estrelas e possivelmente trilhões de planetas e luas”, acrescenta Gleiser.

Murmuração – Veneno Mortal



A murmuração é um mal que tem feito destruições no meio do povo de Deus desde os primórdios da criação. Para embasar este estudo nos recorremos ao livro de Números 13,14, quando a nação de Israel estava prestes a tomar posse da terra prometida, mas pela murmuração foi levada a uma árdua caminhada por quarenta anos no deserto.
Murmurar segundo o dicionário é:
Produzir murmúrio ou sussurro. Queixar-se. Falar mal de alguém ou de alguma coisa. Conversar, difamando ou desacreditando.
Assim como no Antigo testamento e no nossos dias este mal tem penetrado no meio do povo de Deus, causando grande estrago e muitos têm perdido a benção pela murmuração. 
Algumas características negativas de um murmurador:
1º O murmurador é auto destrutivo 
Este mal leva a pessoa a se auto destruir. Os murmuradores de Israel receberam sua sentença de morte (Nm. 14.29). Quando alguém adere a esta pratica perde o brilho da vida, porque seus pensamentos, seu falar e suas atitudes são reprováveis por Deus e, se é reprovado por Deus a vida não tem sentido. Saul foi reprovado por Deus e foi lhe retirado o Espírito Santo (1Sm. 16-14).

Como vencer o mau humor

É difícil é se livrar do mau humor. Mas mesmo sendo difícil, não é impossível. Aqui está como fazê-lo:
Vá ao evangelho
Se há um momento de pregar o evangelho para si mesmo, é esse. Lembrar a si mesmo do evangelho é o maior choque de realidade possível. Lembrar a si mesmo do evangelho e permitir que essas verdades atravessem sua mente e seu coração é lembrar a si mesmo das mais profundas realidades do universo. Você se lembrará de que é um pecador que merece a ira de Deus, que o próprio Deus entrou nesse mundo como um homem, que ele carregou todo o seu pecado e condenação, que ele sofreu a ira de Deus em seu lugar, que ele morreu a morte que você merecia, que ele ressuscitou em triunfo e que toda a justiça dele foi dada a você.
Algumas pessoas dizem que quando você está mau-humorado, você deve meditar. Elas estão certas, exceto que, ao inés da meditação oriental de esvaziar a mente, você precisa da meditação cristã de encher a mente, quando você deliberadamente enche sua mente com a verdade do evangelho.
Chame pelo nome
Tendo pregado o evangelho a si mesmo, você agora está em posição de chamar o mau humor pelo nome. É pecado. É exatamente o tipo de pecado pelo qual Jesus precisou morrer.Nunca há uma desculpa para estar mal humorado. Ser mal humorado é ser destemperado, rude, grosseiro e egoísta.

Jovens determinados e capacitados.

1)- O inimigo quer jovens sem defeito, de boa aparência, cheios de sabedoria, doutos em ciência, versados no conhecimento e competentes no palácio.
2)- Se o inimigo quer jovens assim imagine Deus!!!
Daniel significa: Deus é meu juiz.
Ananias: Deus e gracioso.
Misael: Quem é como Deus?
Azarias: Servo de Deus.
Deus diz: jovens: sois fortes, já vencestes o maligno e a Palavra de Deus habita em vós. Para vencer primeiro a Palavra habita em vós.
3)- Maioria assombrosa de mortes são de jovens nas drogas, todos os tipos de vícios, o Diabo sabe a força do jovem nas mãos de Deus ele sabe o que fizeram:
Jose, que passou por todas as lutas e venceu, Davi vencia sempre. Daniel e seus amigos. Quanto mais capacitado mais Deus usa, veja a vida de Paulo.
4)- O inimigo mudou o nome, cultura, língua, o que comer, o que falar, mas não conseguiu mudar a determinação de servir a Deus o caráter dos jovens de Deus.
5)- Dos 12 aos 16 anos Daniel determinou não se contaminar e aos 80 anos continuava orando três vezes ao dia, na cova dos leões e vencendo sempre firme.

quarta-feira, 11 de junho de 2014

De onde me virá o socorro?

"Elevo os olhos para os montes: de onde me virá o socorro? O meu socorro vem do Senhor, que fez o céu e a terra. Não deixará vacilar o teu pé; aquele que te guarda não tosquenejará. Eis que não tosquenejará nem dormirá o guarda de Israel.
O Senhor é quem te guarda; o Senhor é a tua sombra à tua direita. O sol não te molestará de dia, nem a lua, de noite. O senhor te guardará de todo mal; ele guardará a tua alma.
O Senhor guardará a tua entrada e a tua saída, desde agora e para sempre" (Sl 121).
O Salmo 121 é um dos Salmos que mais falam ao coração, porque ele fala de situações específicas em nossas vidas, que por vezes, somos levados a passar. Todos nós, de um modo ou de outro, por vezes, nos descobrimos dentro de tais situações.
Ele fala daqueles momentos em que a vida, por assim dizer, se transforma num imenso deserto, somos surpreendidos por labirintos que não parecem ter saída. Olhamos à volta e nos vemos cercados, acuados pela existência.
Tentamos descobrir uma saída, uma porta, mas não a enxergamos. Olhamos para o alto, não pelo fato de pensarmos de antemão que o nosso socorro vem do alto, mas porque o nosso cerco elevado, as dificuldades são imensas, os obstáculos tão grandes, que para divisar o cimo, o topo destas dificuldades, temos que olhar para o alto mesmo, visto que elas cresceram, tornaram-se maiores que a nossa estatura, agigantaram-se.
E a sensação que temos diante delas, é que não passamos de insetos, gafanhotos, somos prisioneiros desta conjuntura de aprisionamento – quer seja moral, emocional, comportamental, econômicos ou profissional.

Por que Deus demora em responder certas orações?

Para que as nossas orações sejam ouvidas, devemos ser considerados justos por Deus, obedecendo tanto às Suas leis como às leis dos homens; dando a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus, como recomendou Cristo em Mateus 22.21.
O rei Ezequias, por exemplo, prezava a justiça e tinha o cuidado de andar sincera e honestamente diante de Deus e dos homens. E você? Tem andado de acordo com a fé que professa em Cristo? Tem respeitado a ética e adotado uma conduta cristã? Tem observado os princípios bíblicos em todos os aspectos?
Temos um compromisso com a integridade. Precisamos ser coerentes com aquilo em que afirmamos crer. Devemos andar retamente diante de Deus e dos homens, cumprindo as leis relativas ao Reino de Deus, mas também as de nossa nação, como bons cidadãos do céu e desta terra. O bom cidadão é aquele que obedece às leis constituídas e cumpre com todos os seus deveres como mordomo fiel.
O homem de Deus é identificado por meio de sua submissão às leis divinas e às leis terrenas. Ele há de reluzir como astro no meio das trevas do pecado, e a sua oração certamente será ouvida e poderá até mudar o propósito do Senhor.
Sendo assim, antes de orarmos, façamos uma análise introspectiva, para verificar se temos alguma pendência, demanda ou dívida para com o nosso próximo que obstrua nossa comunicação com o Pai celestial. A Palavra de Deus nos exorta: A ninguém devais coisa alguma, a não ser o amor com que vos ameis uns aos outros; porque quem ama aos outros cumpriu a lei (Romanos 13.8).
Cristo enfatizou a necessidade do amor para um relacionamento saudável com Deus e com os homens. Esse sentimento torna o cristão mais sensível e mais suscetível a perdoar. Se as nossas orações estão sem resposta, é possível que o nosso coração ainda esteja fechado para perdoar a quem nos ofendeu. Daí a recomendação de Jesus em Mateus 5.23-25:
Se trouxeres a tua oferta ao altar e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai reconciliar-te primeiro com teu irmão, e depois vem, e apresenta a tua oferta. Concilia-te depressa com o teu adversário.

Como Vencer os Poderes das Trevas

Os santos devem estar equipados para o serviço de Deus, e por isso devem estar fortalecidos no Senhor e na força do seu poder, e o modo de fazer isto ése revestir permanentemente de toda a armadura de Deus, para poderem permanecer firmes contra as ciladas do diabo, o arqui-inimigo de Deus e também deles que não lhes dará trégua por um só instante, enquanto eles viverem neste mundo, como se vê em Ef 6.11.
A luta espiritual que os cristãos empreendem neste mundo não é uma guerra civil contra os homens, contra os corpos deles, ou seja, contra a carne e sangue, mas uma guerra nas regiões celestes contra os principados e potestades, os príncipes do mundo de trevas e contra todas as hostes espirituais da iniquidade que estão debaixo do governo deles, como se lê em Ef 6.12.
Por detrás de todos os ataques que os cristãos recebem por causa do evangelho se encontra a mão destes poderes espirituais invisíveis que operam nos corações dos homens, indispondo-lhes contra a mensagem da cruz.
Como esta luta é espiritual contra inimigos invisíveis, para vencê-los e não sermos vencidos pelos ataques e tentações deles é preciso estar revestidos de toda a armadura de Deus, veja, uma armadura espiritual que recebemos de Deus, e que não se encontra naturalmente em nós, e que pertence ao Senhor e não aos cristãos.
Sem esta armadura não é possível resistir no dia mau quando estes poderes do inferno vêm contra nós.
Mas revestidos com a armadura divina podemos vencê-los e permanecer firmes nos ataques que vierem desferir contra nós, como se afirma no em Ef 6.13.

Viva a liberdade!

Como filhos de Deus, somos livres! Claro que isso é possível mediante a graça redentora de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, a quem amamos e cuja volta triunfal e maravilhosa esperamos.
Em Apocalipse 3.14-22, Deus fez uma advertência à Igreja que se encontrava em Laodicéia, dizendo aos seus membros que eles não eram frios nem quentes, e sim mornos. Ou seja, viviam de aparência, usando máscaras em sua família, no trabalho, na cidade em que moravam. Eles agiam de maneira totalmente diferente de quando estavam na igreja.
Entretanto, observe que atitude linda e importante, que promessa maravilhosa Deus fez a eles, pois ela se estende a mim, a você e a toda a nossa geração na face da terra.
Nos versículos 21 e 22 de Apocalipse 3, em outras palavras, está escrito: Ao que vencer, lhe concederei que se assente comigo no meu trono, assim como eu [Jesus] venci e me assentei no trono com meu Pai [Deus de todo poder nos céus, na terra e no mar; e tudo está sob o Seu controle]. (Adaptação e ampliação da autora)

domingo, 1 de junho de 2014

A Seleção Vitoriosa

Essa é uma seleção que ganha todas. O primeiro convocado foi Abraão, que marchou para um campo desconhecido, e em tudo foi obediente às instruções do seu Superior. Depois vieram Isaque e Jacó. 
Para um ataque arrasador no campo do adversário, foi chamado Moisés. A primeira batalha foi ganha. Os selecionados, agora seiscentos mil homens, foram para uma concentração no deserto, onde receberam orientação para vencer o inimigo em seu próprio terreno.
Antes do primeiro embate na cidade de Jericó, onde até as muralhas caíram, tal a força do ataque, houve mudança de comando, mas a ordem continuou a mesma: vencer e vencer. O seleto grupo de homens e mulheres não seria apenas vencedor. Seria mais que vencedor. 
Esse grupo arrojado, crescendo em número a cada dia, venceu todas, exceto alguns poucos insucessos que experimentaram por não seguirem à risca a cartilha do Comando. Os rebeldes foram castigados a bem da disciplina e da ordem. 
Era preciso vencer um adversário que pintava e bordava. Adversário perigoso, e, além disso, ladrão e mentiroso. Foi quando surgiu um comandante que nunca perdeu batalha, conhecido como o Mestre, o Leão da Tribo de Judá, a quem foi dado todo o poder para derrotar o inimigo e cantar o hino da vitória.
O infalível Mestre começou por colocar ordem na casa. Convocou inicialmente apenas doze para o seu time. Nenhum deles tinha experiência nos combates que se seguiriam. Foram necessários mais de três anos para que esse grupo assimilasse a tática e a técnica. Animados pelo Mestre, em quem depositavam inteira e irrevogável confiança, seguiram avante com coragem, ousadia, fé e amor. 

O Que É o Homem?

Alguns o chamaram de metamorfose ambulante por crer em sua permanente mutação. Outros o chamaram de animal pensante ou homo sapiens. A antropologia fora criada no interesse de entender suas relações com os demais integrantes de seu convívio; a psicologia tem labutado na intenção de ajudá-lo a viver bem consigo mesmo e com as questões que o cercam.

Entretanto nem a psicologia nem a antropologia têm conseguido explicar com perfeição quem é o homem e porque ele age do modo como vemos.O modo como o homem tem agido ao longo dos séculos tende a nos dá condições de entender que ele está em permanente retrocesso.

Charles Darwin criou a teoria da evolução na qual indiretamente deduz que o homem tem suas origens no macaco, mas observando o homem, suas relações, seus níveis de interesse e sua desumanidade crescente, temos mais razões para crer que o homem está se transformando num animal do que para aceitarmos que o animal se tornou homem.
Independentemente de cultura, religião, cor, raça ou nacionalidade o homem é o mesmo. Seus hábitos podem diferenciar, mas seu instinto desumano é invariavelmente o mesmo. Há exceções raríssimas sobre isso, mas a regra regente é essa: o homem é um ser corrupto!
Pretendemos e não escondemos é apontar alguns dos comportamentos humanos dentro de uma perspectiva puramente analógica, mas sem deixar de assinalar com
o solução o fator religioso, ou mais precisamente cristão.

Amor, sexo, lascívia!

Uma das palavras mais populares do vocabulário dos adolescentes é amor. Porém poucos adolescentes realmente sabem o que é amor de verdade. Muitos confundem amor com lascívia, desejo, cobiça. Amor é de Deus – lascívia é do diabo. O amor liberta — a lascívia lhe prende na armadilha.
Adolescentes cheios de lascívia e desejo têm produzido contextos que chocam qualquer senso de decência. Uma onda de promiscuidade sexual varre o país e o mundo. Os jovens conversam abertamente sobre viverem juntos sem estarem casados, anticoncepcionais, gravidez, fornicação vergonhosa.
As doenças venéreas estão atingindo milhares de adolescentes. As escolas estão alarmadas. Os pastores se preocupam. Os pais estão horrorizados. Os adolescentes estão sendo lançados numa órbita de luxúria e de paixões abomináveis e implacáveis.
Eis uma história verídica de dois jovens que confundiram lascívia com amor. Ele era filho de um homem rico. Ela era a bela filha de uma família destacada socialmente. Ele achava difícil conseguir fazer alguma coisa com ela. Isso o incomodava dia e noite. Começou a elaborar e desenvolver planos sobre como possuí-la. Ela era completamente inocente; desejava mais do que nada encontrar o amor de sua vida.
Ele era bom de papo e tinha muitos amigos. O seu primeiro passo foi ganhar a confiança dos pais. Se transformou num tremendo fingido; usou todos os truques que havia nos livros; disse aos amigos que estava apaixonado por ela — que não conseguia nem dormir e nem comer. Ele teria de possuí-la de qualquer jeito. Um dia o mundo desabou em cima dela. Ele falou suave como o diabo, e foi astuto como uma raposa. Era mais forte do que ela.
Os registros dizem que ele a forçou. Mais tarde soube-se que ela tentou fugir mas não conseguiu. Ela chorou dizendo da vergonha terrível que seria, de como estariam ofendendo os pais dela, da loucura que ele estaria fazendo a si mesmo — mas ele não quis ouvir.
O amor ouve, mas a lascívia jamais. O amor é cauteloso — a lascívia é cega e descontrolada. Era amor de verdade? Você mesmo vai responder. Cinco minutos após tê-la desonrado, ele subitamente muda. Ela vê nele o animal que ele realmente era. Ele ordena que ela suma. Ela chora histericamente; suplica que ele não faça uma coisa assim tão odiosa. Ele tinha sido muito amoroso – mas agora que havia conseguido o quê desejava, a odiava.

FATORES BÍBLICOS PARA O DESENVOLVIMENTO DO REINO DE DEUS: A Mulher samaritana

“Os fariseus ouviram falar que Jesus estava fazendo e batizando mais discípulos do que João, embora não fosse Jesus quem batizasse, mas os seus discípulos …
... Naquele momento os seus discípulos voltaram e ficaram surpresos ao encontrá-lo conversando com uma mulher. Mas ninguém perguntou: Que queres saber? ou: Por que estás conversando com ela? Então, deixando o seu cântaro, a mulher voltou à cidade e disse ao povo: Venham ver um homem que me disse tudo o que tenho feito. Será que ele não é o Cristo? Então saíram da “cidade e foram para onde ele estava”. (João 4:1-30)
Desconhecemos o nome da mulher que comumente conhecemos apenas como mulher samaritana. Nada sabemos a seu respeito, senão que ela vivia uma vida devassa tendo se unido a cinco maridos, e estava com o sexto que não era oficialmente seu esposo. A mulher de Samaria ainda não conhecia o bastante para evangelizar sua vizinhança, mas trouxe toda a cidade para ouvir a pregação de Jesus.
O fator Mulher Samaritana representa todas aquelas pessoas que mesmo não tendo nenhum dos dons espirituais , motivacionais e nem ministeriais contam seu testemunho e assim, atraem dezenas de vidas para o Salvador. Aquelas pessoas que não são versadas no ensino teológico ou filosófico, nada sabem acerca de história ou das ciências modernas, mas quando contam o testemunho da transformação que Deus operou em suas vidas, arrancam lágrimas dos ouvintes, os quais correndo se lançam aos pés do nosso Senhor Jesus Cristo.
Os depoimentos dos salvos são verdadeiras mensagens do evangelho cujo poder salva aos que creem. Os quatro evangelhos são, na verdade os depoimentos dos que viram as obras magnificas de Jesus. Ao contar o seu testemunho, o cristão expõem um aspecto glorioso do evangelho: o seu poder para restaurar. Desde cedo, quando ainda era uma criança na fé, fui instruído que ao sair para evangelizar, na ausência de conteúdo, seria válido contar como foi que me encontrei com Jesus e o que Ele fez na minha vida.
Muitas pessoas limitam o depoimento do que Deus fez em suas vidas ao público central da igreja a que pertence. Mas uma poderosa mensagem evangelística é o testemunho de mudança de vida. Quando informamos as pessoas do que recebemos de Deus, estamos atestando para as pessoas que nosso Deus é poderoso para fazer o que precisamos e não conseguimos fazer sozinhos.