Pesquisar este blog

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Quem quer da um jeito, quem não quer da uma desculpa



http://2.bp.blogspot.com/_ItdvgrI72Ws/TFuRt2dBlMI/AAAAAAAAAFQ/XnS_s9L3-xQ/s1600/Fly+Geyser,+Black+Rock+Desert,+Nevada.jpgNão conheço ninguém que conseguiu realizar seu sonho, sem sacrificar feriados e domingos pelo menos uma centena de vezes. Da mesma forma, se você quiser construir uma relação amiga com seus filhos, terá que se dedicar a isso, superar o cansaço, arrumar tempo para ficar com eles, deixar de lado o orgulho e o comodismo. Se quiser um casamento gratificante, terá que investir tempo, energia e sentimentos nesse objetivo.
O sucesso é construído à noite! Durante o dia você faz o que todos fazem. Mas, para obter um resultado diferente da maioria, você tem que ser especial. Se fizer igual a todo mundo, obterá os mesmos resultados. Não se compare à maioria, pois, infelizmente ela não é modelo de sucesso. Se você quiser atingir uma meta especial, terá que estudar no horário em que os outros estão se divertindo. Terá de planejar, enquanto os outros permanecem à frente da televisão. Terá de trabalhar enquanto os outros tomam sol à beira da piscina.
A realização de um sonho depende de dedicação. Sonhar nos motiva; Sonhar nos direciona; Sonhar faz a vida ter sentido; Sonhar faz a vida ter sabor; Sonhar nos dá um senso de propósito; Sonhar faz parte da nossa condição humana. Através dos sonhos gerados no coração de homens e mulheres, Deus pode promover grandes mudanças.
Há muita gente que espera que o sonho se realize por mágica, mas toda mágica é ilusão, e a ilusão não tira ninguém de onde está. Em verdade, a ilusão é combustível dos perdedores.
· Quem quer fazer alguma coisa, dá um jeito.
· Quem não quer fazer nada, dá uma desculpa.

É fato. Não adianta ficar inventando desculpas pra si mesma para justificar o ato (ou a falta dele) de outra pessoa.

Pastor Silas Malafaia ensina como a mulher cristã deve se vestir


Pastor Silas Malafaia ensina como a mulher cristã deve se vestirO pastor Silas Malafaia escreveu um artigo para sua coluna no site Verdade Gospel respondendo uma dúvida muito comum entre os evangélicos: Como a mulher cristã deve se vestir?
Os textos bíblicos usados para responder a questão foram 1 Timóteo 2.9,10 e 1 Pedro 3.3,4 que não traçam padrões de vestimenta, mas falam sobre adornos que não devem ser mais importantes que a beleza interior.
“Os apóstolos Paulo e Pedro não afirmaram que é pecado vestir-se bem e usar joias. Eles apenas enfatizaram que a verdadeira beleza da mulher cristã é a interior”, resume Malafaia.
Com base nos textos citados ele acredita que “as mulheres cristãs devem vestir-se com modéstia, moderação, decência, sobriedade, ou seja, com trajes decentes e honrados, evitando modismos indecentes que as desqualifiquem como servas de Deus”.
O pastor assembleiano tem consciência de que a forma como as mulheres se vestem tem relações socioculturais e deixa claro ao leitor que a forma como uma mulher se veste “não é uma condição para a salvação”.
Mesmo assim ele pondera: “Elas devem evitar a ostentação, o exagero, a falta de compostura e a sensualidade. Esse é um princípio que transcende as culturas e o tempo, portanto permanece até os nossos dias.”

A Embalagem de Deus

Um jovem estava para se formar.

Já há muitos meses ele vinha admirando um lindo carro esporte.
Sabendo que seu pai podia muito bem arcar com aquela despesa, ele disse ao pai que o carro era tudo o que ele desejava.
Como o dia da formatura estava próximo, o jovem esperava sinais de que seu pai tivesse comprado o carro.
Finalmente, na manhã da formatura, o pai o chamou e disse quão orgulhoso se sentia por ter um filho tão bom e disse a ele o quanto o amava.
Então entregou ao filho uma caixa de presente, lindamente embalada.
Curioso e, de certa forma desapontado, o jovem abriu a caixa e encontrou uma Bíblia de capa de couro com o nome dele gravado em ouro.
Irado, ele levantou a sua voz para o pai e disse: "Com todo o dinheiro que você tem, você me dá uma Bíblia?" E violentamente saiu de casa.
Muitos anos se passaram, e o jovem tornou-se um homem de sucesso nos negócios.

Ele tinha uma linda casa e uma família bonita, mas certo dia percebeu que seu pai já estava idoso e resolveu visitá-lo.
Ele não via o pai desde o dia da formatura.
Antes de terminar os preparativos para a viagem, recebeu um telegrama informando que seu pai havia falecido e deixado todas as suas posses em testamento para o filho.
Ele precisava imediatamente ir à casa do pai e cuidar de tudo.

As palavras movem, mas os exemplos...

 
Um frágil e velho homem foi viver com seu filho, nora, e o seu neto mais velho de quatro anos. As mãos do velho homem tremiam, e a vista era embaralhada, e o seu passo era hesitante. A família comeu junto à mesa. Mas as mãos trêmulas do avô ancião e sua visão falha tornavam difícil o ato de comer. Ervilhas rolaram da colher dele sobre o chão. Quando ele pegou seu copo, o leite derramou na toalha da mesa. A bagunça irritou fortemente seu filho e nora:
- Nós temos que tomar uma atitude sobre o vovô, disse o filho. - Já tivemos bastante do seu leite derramado, ouvindo-o comer ruidosamente, e muita de sua comida no chão. Assim, o marido e a esposa prepararam uma mesa pequena no canto da sala. Lá o avô comia sozinho enquanto o resto da família desfrutava do jantar. Desde que o avô tinha quebrado um ou dois pratos, a comida dele passou a ser servida em uma tigela de madeira. Quando a família olhava de relance na direção do avô, às vezes percebiam nele uma lágrima em seu olho por estar só. Ainda assim, as únicas palavras que o casal tinha para ele eram advertências acentuadas quando ele derrubava um garfo ou derramava comida.
O neto de quatro anos assistia a tudo sempre em silêncio. Uma noite antes da ceia, o pai notou que seu filho estava brincando no chão com sucatas de madeira. Ele perguntou docemente à criança:
- O que você está fazendo?
Da mesma maneira dócil, o menino respondeu:
- Eu estou fabricando uma pequena tigela para você e mamãe comerem sua comida, quando eu crescer.

Bombeiros de Deus


“E compadecei-vos de alguns que estão na dúvida; salvai-os, dos do fogo; quanto a outros, sedes também compassivos em temor, detestando até a roupa contaminada pela carne” (Jd 1.22.23)
A Palavra de Deus nos mostra que no final dos tempos haverá um grande incêndio que infelizmente, levará à morte muitas pessoas. Que incêndio será esse? Mateus 25.41 diz: “Então, o Rei dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos”.
Esse incêndio é o lago de fogo e enxofre onde as pessoas que não obedecem à Bíblia, à Palavra de Deus, serão lançadas, pois “Os perversos serão lançados no inferno, e todas as nações quase esquecem de Deus” (Sl. 9.17)
Muitas pessoas se preocupam, para o pesar de Deus, somente com a destruição do corpo, apenas com a morte física e se esquecem de que a alma também será condenada. Em Mateus 10.28 está escrito:“Não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei, antes, aquele que pode fazer perecer no inferno tanto a alma como o corpo” Ou seja, temos que temer não apenas a morte do corpo, a morte física, mas temos que temer também a morte espiritual, a morte eterna, a separação final de Deus. É por isso que o Senhor nos convoca para sermos bombeiros de Deus.

Santidade não é uma opção

 
Nós amamos falar sobre a graça, ajudar novas pessoas a entenderem a graça. É assombroso que Deus nos declare justos em Cristo e não precisemos fazer nada para merecer. Que alegria saber que nosso generoso Deus derrama sobre nós tanta graça sobre graça que serão necessárias todas as eras vindouras para ele revelar sua bondade a nós em Jesus.
Mas a graça de Deus deveria levar-nos à santidade. Justiça imputada deveria conduzir a justiça PRÁTICA. Nós devemos andar de maneira digna do evangelho. Nós devemos PRATICAR nossa justiça.
Jesus ensinou seus discípulos a praticar justiça. Mas, diferente dos líderes religiosos daquela época, eles deveriam praticar justiça em todas as áreas da vida – especialmente em privado. “Guardai-vos de fazer as vossas boas obras diante dos homens, para serdes vistos por eles; de outra sorte não tereis recompensa junto de vosso Pai, que está nos céus” (Mateus 6.1)
Os fariseus praticam a justiça – em público. Mas não em privado. Eles faziam para mostrar-se. Eles ensinavam outros a serem santos, mas não era em secreto. Eles praticavam a justiça para receber o louvor de homens.

quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

A Verdadeira Vida Abundante

 
A ideia de vida abundante para muitos, é uma vida de alegria e conquistas. E, na verdade, é. Uma alegria que não depende de situações que somente alegram e conquista, no maior sentido da palavra; Superior à que satisfaz ao ego, somente.
O ouvir o som da responsabilidade ou deveres, tem dado um lugar enorme ao som “macio” da conquista de uma situação livre de pedras no caminho, para então, irmos adiante. Fugindo desta forma de conquista, apenas, ouvimos:
- “Não me fale, isso”! Eu não quero ouvir mais sobre, mais deveres, ou dificuldades, pois Jesus já conquistou tudo para mim.
O pragmatismo impensado, gritando, com toda a sua indignação em relação a esse “desconforto”, em ouvir toda a verdade, mais do que bradando para uma verdadeira conquista.
Este é o triste retrato que temos visto, sendo “pintado”; A ideia torpe fomentada.Tem se tornado insuportável, este “peso” imposto por pregadores e igrejas que, neste “casamento”, de interesses, tem arrastado “os filhos” para um descuidado exemplo.
A vida abundante deixou de ser a vida que supera dificuldades e resiste a tempestades, para ser, simplesmente, a vida que obtém primeiro, para ser feliz depois.
Jesus conquistou de fato, uma vida abundante para nós, os que o aceitamos, sem dúvida; mas como isso tem sido deturpado!

Um Novo Ano Repleto da Presença de Deus

 
Então lhe disse: Se tu mesmo não fores conosco, não nos faças subir daqui. (Ex. 33.15)
Nos últimos tempos, os templos estão repletos, números, números e números, em todos os sentidos, quantidade de dinheiro, quantidade de pessoas, barganha, todavia, a presença de Deus, essa não é tão grande.
Por conta do pecado do povo, como vemos no texto de êxodo capítulo 33, Ele (Deus) continuaria abençoando, contudo sua presença só foi possível, graças à interferência e intercessão de Moisés.
E enviarei um anjo adiante de ti, e lançarei fora os cananeus, e os amorreus, e os heteus, e os perizeus, e os heveus, e os jebuseus, A uma terra que mana leite e mel; porque eu não subirei no meio de ti, porquanto és povo de dura cerviz, para que te não consuma eu no caminho. E, ouvindo o povo esta má notícia, pranteou-se e ninguém pôs sobre si os seus atavios. Porquanto o Senhor tinha dito a Moisés: Dize aos filhos de Israel: És povo de dura cerviz; se por um momento subir no meio de ti, te consumirei; porém agora tira os teus atavios, para que eu saiba o que te hei de fazer. Então os filhos de Israel se despojaram dos seus atavios, ao pé do monte Horebe. (Êx. 33.2-6).