Pesquisar este blog

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

A sublime mensagem do natal

Onde Jesus está o aflito encontra consolo, o perdido acha o caminho, o escorraçado levanta-se com dignidade e a Galiléia que jazia em trevas encontra a mais fulgurante luz!
O Natal está chegando. As ruas começam a ser decoradas. As famílias programam grandes encontros. As igrejas preparam programas especiais. É a celebração do nascimento do Filho de Deus! Mas quem é o Jesus do Natal? Quais são as glórias do seu caráter? Quais são as características de suas poderosas obras?
QUEM JESUS É? (Is.9.6)
1 - ELE É O MARAVILHOSO CONSELHEIROJesus é o maravilhoso conselheiro porque ele conhece todas as coisas. Ele pode todas as coisas. Seu amor é inescedível, sua bondade é infinita e sua misericórdia dura para sempre.
Ele não apenas aponta a verdade, ele é a verdade. Ele não somente orienta, ele é o caminho. Ele não somente traz consolo, ele é a paz. Ele não somente anima os desanimados, ele é a esperança. Ele não somente guia os cansados pelos caminhos da vida, ele é a vida.
2 - ELE É O DEUS FORTE
Jesus não é uma divindade tribal. Ele não é um deus morto que precisa ser carregado nos ombros de seus adoradores. Ele é o Deus criador, sustentador, interventor, salvador e juiz. Ele venceu o mundo, o pecado, o diabo e a morte. Ele voltará em glória para buscar o seu povo e julgar as nações.
3 - ELE É O PAI DA ETERNIDADE
Jesus é o alfa e o ômega. Ele não foi criado, ele é o criador. Seu trono é revestido de glória e majestade. Ele está entronizado acima dos querubins. Ele é co-igual, co-eterno e consubstancial com o Pai. Ele sempre existiu com o Pai, antes que houvesse mundo. Ele e o Pai são um.

domingo, 14 de dezembro de 2014

O QUE FARIA JESUS SORRIR? SERÁ QUE O QUE O FAZ SORRIR É O MESMO QUE NOS FAZ TAMBÉM?

A gente geralmente sorri quando alguma coisa muito boa nos acontece. Assim, abro um sorriso quando me encontro com minha família.
Ahhh! Que delícia! Abraçá-los, beijá-los… Como é gostoso estar com eles, conversar, brincar… Que coisa boa é fazer isto!
Não seria esta uma razão do sorriso de Jesus?
Não consigo ver nada que possa Lhe dar mais prazer do que estar com Sua família.
Sim, Jesus sorri quando está no meio de Sua família.
Também abro os lábios em sorriso quando me encontro com meus amigos. Que dádiva, que presente dos céus é ter amigos!
Quantos momentos maravilhosos passamos juntos!
A gente sorri à toa quando está entre amigos.
A gente se sente amado, se sente grande, se sente… sorrindo. Deus, quando criou a amizade, nos deu um pouco de sua própria essência, pois Deus é amizade – incondicional amizade.
Estou certo de que Jesus abria um enorme sorriso quando se encontrava com seus amigos.
Também me faz rir ouvir boas notícias. Saber de alguém que ficou bom de alguma doença; saber de problemas que foram resolvidos – nossos ou de outras pessoas; saber de conquistas e vitórias de gente querida; saber melhorias sociais e políticas (precisávamos sorrir mais por esta razão, não é?).
Jesus exultava com as boas notícias que lhe eram trazidas. Ele tinha prazer em recebê-las e mesmo quando não as recebia Ele convertia a má notícia em boa. Ele gostava mesmo de boas notícias! Na verdade, Ele próprio se fez a melhor das notícias.
ENTÃO, QUER SORRIR?

UM DEUS, TRÊS PESSOAS

“Mas ele, [Estêvão,] estando cheio do Espírito Santo, fixando os olhos no céu, viu a glória de Deus, e Jesus, que estava à direita de Deus; E disse: Eis que vejo os céus abertos, e o Filho do homem, que está em pé à mão direita de Deus” (Atos 7:55-56).
Deus se revela em Sua Santa Palavra como sendo único. E não só isso: proíbe seu povo de seguir outro deus que não seja Ele mesmo (Êxodo 20,3). Entretanto, a mesma Revelação nos apresenta três Pessoas com atributos divinos: o Pai, o Filho e o Espírito Santo.
O fato de crermos em um Deus que subsiste em três Pessoas Divinas tem gerado controvérsias, ceticismo, debates infindáveis e até mesmo inquisição ao longo da história. Entretanto, é um assunto importantíssimo e que todo cristão precisa tê-lo muito bem definido, afinal, precisamos defender nossa fé de modo racional e lúcido.
A palavra “Trindade” (em latim, trinitas) aparece pela primeira vez no século III em um escrito de Tertuliano onde este se referia à Divindade revelada nas Escrituras em resposta às doutrinas unicistas da época. Mas fica evidente tanto nos relatos históricos quanto no registro bíblico que os primeiros cristãos já estavam resolvidos quanto à natureza triuna de Deus quando lemos as muitas passagens que afirmam a divindade do Pai, que é Deus (Efésios 4,6; Filipenses 2,11), distinto de Jesus, que também é Deus, Filho de Deus, distinto do Pai (João 20,28; 2 Pedro 1,1; Mateus 16,16; João 20,17; 2 Coríntios 1,2), e do igualmente Divino Espírito Santo, que procede do Pai (Salmos 51,11; João 15:26; 2 Timóteo 1:14 ).

UM CORAÇÃO EMBRIAGADO DE DEUS

É um dia verdadeiramente maravilhoso quando deixamos de trabalhar para Deus e começamos a trabalhar com Deus. (Vá em frente, leia a frase de novo).
Durante anos eu vi Deus como um Gerente de Empresa compassivo, e meu papel como um vendedor leal. Ele tinha sua oficina, e eu tinha meu território. Podia ficar em contato com Ele quantas vezes quisesse. Ele sempre estava ao alcance do telefone ou do fax. Me animava, me respaldava e me sustentava, porém nunca me acompanhava. Pelo menos não achava que iria comigo. Então li 2 Coríntios 6:1: nós somos "colaboradores seus".
Colaboradores? Deus e eu trabalhando juntos? Imagine a mudança de paradigma que isto produz. Em vez de apresentar relatórios a Deus, trabalhamos comDeus. Em vez de reportar a Ele e depois sair, nos apresentamos a Ele e depois o seguimos.
Sempre estamos na presença de Deus. Nunca deixamos a igreja. Nunca há um momento que não seja sagrado! Sua presença jamais diminui! Nossa noção de sua presença pode vacilar, mas a realidade de sua presença jamais muda.
Isto me leva a uma grande pergunta: Se Deus está perpetuamente presente, é possível desfrutar de comunhão inacabável com Ele?
Que tal se a nossa comunhão diária jamais cessar? Seria possível viver, minuto após minuto, na presença de Deus? É possível tal intimidade? Um homem que lutou com estas indagações escreveu:
Podemos ter contato com Deus o tempo todo? Todo o tempo que estamos acordados, dormir em seus braços, e acordar em sua presença? Podemos consegui-lo? Podemos fazer sua vontade o tempo todo? Podemos pensar seus pensamentos todo o tempo?
..Posso pôr o Senhor de novo em minha mente a cada poucos segundos para que Deus esteja sempre em minha mente? Escolho fazer do resto de minha vida uma experiência para responder a esta pergunta.

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Evangélicos de Santo Estevão na Bahia vão se unir para Homenagear a Bíblia

A OPESE – Ordem dos Pastores Evangélicos de Santo Estevão,Bahia em Pareceria com as Igrejas Evangélicas de Santo Estevão e com o Apoio da Prefeitura Municipal de Santo Estevão vem convidar a todos para a festa em Homenagem ao Dia da Bíblia que será realizada no dia 14 de dezembro, na Praça Sete de Setembro às 19hs.
HISTÓRIA DO DIA DA BÍBLIA 

Celebrado no segundo domingo de dezembro, o Dia da Bíblia foi criado em 1549, na Grã-Bretanha pelo Bispo Cranmer, que incluiu a data no livro de orações do Rei Eduardo VI. O Dia da Bíblia é um dia especial, e foi criado para que a população intercedesse em favor da leitura da Bíblia. No Brasil a data começou a ser celebrada em 1850, quando chegaram da Europa e EUA os primeiros missionários evangélicos.
Porém, a primeira manifestação pública aconteceu quando foi fundada a Sociedade Bíblica do Brasil, em 1948, no Monumento do Ipiranga, em São Paulo (SP). 
E, graças ao trabalho de divulgação das Escrituras Sagradas, desempenhado pela entidade, o Dia da Bíblia passou a ser comemorado não só no segundo domingo de dezembro, mas também ao longo de todas a semana que antecede a data. Desde dezembro de 2001, essa comemoração tão especial passou a integrar o calendário oficial do país, graças à Lei Federal 10.335, que instituiu a celebração do Dia da Bíblia em todo o território nacional. 
Hoje, as celebrações se intensificaram e diversificaram. Realização de cultos, carreatas, shows, maratonas de leitura bíblica, exposições bíblicas, construção de monumentos à Bíblia e distribuição maciça de Escrituras são algumas das formas que os cristãos encontraram de agradecer a Deus por esse alimento para a vida. 

Fonte: Crescimento Espiritual

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Qual a importância de Jesus pra sua Vida (Lucas 19.1-10)


Nesta oportunidade eu gostara de levar você a refletir comigo a respeito da importância que Jesus tem pra sua Vida

Tenho algumas Perguntas a fazer a você meu querido irmão, meu querido amigo. Pense em seu coração e responda a você mesmo.
O que Jesus representa pra você?

Qual o valor que você tem dado pra Jesus?
Qual o seu interessasse em Jesus?
O que você realmente espera de Jesus?
Qual a importância de Jesus em sua vida?
O Texto que acabamos de ler diz que Jesus Cristo estava passando por Jericó 
Jericó era uma belíssima e rica cidade próxima do rio Jordão e do mar Morto. Era uma cidade adornada de muitas palmeiras e muitas fontes de águas quentes. Era a cidade de inverno dos reis e a residência predileta dos sacerdotes. Seu nome significa “lugar de fragrância”. A cidade do lazer, do luxo, do comércio e das riquezas.
JERICO SIGNIFICA: LUGAR DE SUAVE ODOR, CHEIRO AGRADAVÉL. Por conta das arvores e plantas aromatizada.