Pesquisar este blog

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

OS DOIS CAMINHOS PECAMINOSOS MAIS TRANSITADOS

Mortificai, pois, os vossos membros… A prostituição, a impureza, o apetite desordenado, a vil concupiscência, e a avareza, que é idolatria. Colossenses 3.5.
Os dois caminhos pecaminosos mais transitados são a fornicação e a avareza. Dois horríveis abismos, nos quais muitas almas crentes “depois de haver fugido das contaminações do mundo” têm caído neles novamente.
É interessante: A fornicação e todos os pecados sexuais são considerados graves e geralmente são repudiados, entristecendo aos que se lamentam haver caído neles. Já a avareza não, a maioria não quer reconhecê-la como mal, e quase ninguém a confessa como um pecado. 
Comenta-se e condena-se muito os pecados sexuais, mas, o materialismo é desculpado e justificado em nome do progresso e da atenção à família. “Não é avareza não, dizem”, é “boa economia”, é “responsabilidade”…

A ESCOLHA

Por conta do sacrifício de Jesus cristo na cruz do Calvário, temos liberdade para fazer escolhas; Devemos mesmo que contrariando nossos desejos e natureza escolher...
ESCOLHER O AMOR...
O amor é a base de todo relacionamento perfeito no céu e na terra. Ninguém pode viver sem amor, pois sem amor se morre física e emocionalmente. Porque Deus é amor e manifestou isso ao enviar Seu Filho unigênito para que vivamos por Ele, Jesus Cristo trouxe esse amor ao mundo. Ele não só falava de amor, mas agia em concordância.“Amados, amemo-nos uns aos outros; porque o amor é de Deus; e qualquer que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor” (1João 4.7-8)
ESCOLHER A ALEGRIA...
Todos querem experimentar a felicidade e alegria. Muitas pessoas gastam bastante dinheiro para obter o que no final se revela apenas um delírio passageiro e superficial. Outros são mais reservados. Passam pela vida e jamais conseguem saber o que é uma vida de contentamento.
A fonte de alegria é o Senhor, pois mesmo durante as mais duras provações, podemos experimentar a alegria. Temos o Espírito de Jesus, o Óleo da alegria: “Amaste a justiça e odiaste a iniquidade; por isso Deus, o teu Deus, te ungiu com óleo de alegria, mais do que a teus companheiros” Sl. 45.7.

AFINAL DE CONTAS, O QUE É A VIDA?

Homens e mulheres passam seus dias apressados, ocupados com um milhão de coisas para fazer. No meio de tanta agitação, é fácil esquecer aquilo que mais importa e para os quais fomos criados: Amar a Deus sobre todas as coisas e ao nosso próximo como a nós mesmos.
O amor é o ápice da experiência humana. Dar e receber este sentimento são a maior vocação do ser humano.
Como filhos de Deus, precisamos ter a convicção de que sempre recebemos o amor dele diariamente e que igualmente estamos sempre dando e recebendo amor. Mas como só podemos controlar o que oferecemos, e não o que ganhamos de volta, nossa responsabilidade é doarmos amor em todos os lugares aonde vamos e a todas as pessoas que encontramos.
O QUE NESTA VIDA É MAIS IMPORTANTE PARA VOCÊ? SE A SUA VIDA TERMINASSE AMANHÃ, O QUE FICARIA POR REALIZAR? O QUE DEVERIA TER DITO, E NÃO O FEZ? AFINAL DE CONTAS, O QUE É A VIDA?
Uma vida significativa não depende do tipo de sapato que se calça, de morar em certa rua, de uma casa grande e luxuosa. Não depende da marca do carro que se dirige, do time de futebol para o qual se torce, da universidade onde se estuda ou onde os filhos estudarão. Viver não é nada disso.

terça-feira, 29 de setembro de 2015

FÉ PARA RECEBER O MILAGRE

“De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus.”.Rm 10.17
O principio bíblico “a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus”, continua em vigor mesmo nos dias em que vivemos e isso não é uma novidade dos nossos dias, pois na época de Paulo as coisas eram assim, os milagres aconteciam e isso era apenas uma consequência da pregação da “Palavra”, pois a igreja existe para pregar o Evangelho até a volta de Jesus.
A igreja, como “coluna e baluarte da verdade” (1 Timóteo 3:15), tem o privilégio e responsabilidade de espalhar o evangelho de Cristo. Fica muito claro, no Novo Testamento, que esta era a alta prioridade na vida de Jesus e de seus seguidores. Se formos verdadeiramente seus discípulos, essa será também nossa prioridade.
“Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? e como crerão naquele de quem não ouviram? e como ouvirão, se não há quem pregue?” Rm.10.14 Nossa função é anunciar o “Evangelho” e com isso despertar a fé de quem nos ouve, para crer e crendo para receber milagres.
Jesus Cristo em seu curto ministério não fez outra coisa, senão pregar, anunciar, mostrar ao homem que ele havia se afastado de Deus e que precisava fazer o caminho de volta, se arrependesse de seus maus caminhos, para que assim suas orações fossem ouvidas e seu clamor fosse ouvido por Deus, revertendo assim o que está escrito em Isaias 59.1-2:“Eis que a mão do Senhor não está encolhida, para que não possa salvar; nem agravado o seu ouvido, para não poder ouvir. Mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que não vos ouça.” Quando se mudava esta situação, os milagres aconteciam.

QUEM QUEBROU A ARAPUCA?

A nossa alma escapou, como um pássaro do laço dos passarinheiros; o laço quebrou-se, e nós escapamos. Salmos 124:7
Porque ele te livrará do laço do passarinheiro, e da peste perniciosa. Salmos 91:3
Acredito que todos sabem o que é arapuca, mas para quem não sabe é a armadilha feita de pauzinhos para apanhar pássaros.
Segundo a Wikipédia Arapuca (arataca ou urapuca) é um artefacto, de origem guaranis, que consiste numa armadilha, feita de paus, com formato piramidal, e destinada a pegar aves vivas, pequenos mamíferos, ou outros animais de caça.
Através de uma ilustração Deus me revelou algo tremendo na sua palavra para nossa vida.
Ilustração: Moravam num sitio um casal que tinham dois filhos, uma menina e um menino. O menino gostava de caçar passarinhos, e todo dia ele armava uma arapuca em frente ao pomar da sua casa. A menina ao contrario, não gostava que seu irmão prendesse os passarinhos. Toda noite ela dobrava seus joelhos e orava a Deus para seu irmão não pegar nenhum passarinho. Ela orava assim: Papai do céu, não deixe meu irmão pegar nenhum passarinho, mas eu sei que ele não vai pegar nenhum.

A AVENIDA DA CONFISSÃO

Se dissermos que não temos pecado, estamos nos enganando, e não há verdade em nós. (1Jo 1.8)
Em geral, dá mais resultado trocar o pronome você pelo pronome nós. Em vez de escrever “se você disser que não tem pecado” é melhor escrever “se dissermos [eu e você] que não temos [eu e você] pecado”.
É assim que João faz. Mas, dependendo de certas situações, é preciso ser menos polido, como o profeta Natã fez com o rei Davi: “Esse homem [que adulterou com o marido de Bate-Seba e o matou] é você” (2Sm 12.7). Ou como Jesus: “Ai de vocês, mestres da lei e fariseus, hipócritas” (Mt 23.13).
Embora tenha usado o verbo mentir pouco antes (v. 6), o presbítero prefere agora usar uma expressão mais amena: “Não há verdade em nós”. Outras versões preferem traduzir assim: “Recusamos a aceitar a verdade”, “Não somos sinceros” ou “Se não admitirmos que pecamos, vivemos num mundo de ilusão e fora da verdade”.
Não há outro caminho para sairmos do pecado senão a corajosa aceitação da culpa.
A restauração de qualquer pessoa em pecado, de qualquer casal em crise, de qualquer igreja em queda, de qualquer sociedade em caos começa e passa pela avenida da confissão.
O Espírito Santo está aqui e agora para convencer os culpados da culpa e os imundos da sujeira (Jo 16.8).
O profeta Malaquias teve um trabalho enorme com o povo de Israel do seu tempo. Todas as acusações que ele fazia em nome de Deus entravam por um ouvido e saiam pelo outro. Cinicamente, os filhos de Israel respondiam: “Como foi que te desprezamos?” e “Como é que estamos te ofendendo?” (Ml 1.6-7).
Não há coisa pior do que mentirmos a nós mesmos. Trata-se de um suicídio espiritual. E é isso que João quer evitar a todo custo!
O ser humano precisa ter a coragem de clamar a Deus: “Vê se há em mim algum pecado” (Sl 139.24)!

Retirado de Refeições Diárias com os Discípulos. Editora Ultimato.

Por Litrazini

terça-feira, 8 de setembro de 2015

Homossexualismo e a Igreja

Discriminação... Seja ela relacionada à política, religião ou sexo é sempre condenável perante a sociedade em que vivemos, quero que você considere que as linhas a seguir irão analisar um grande tabu da sociedade sob o ponto de vista de Deus, o homossexualismo. 
Abandone por uns minutos a sua rejeição pelo assunto, não pare de ler, reserve um tempo com disposição para analisar cautelosamente o que a palavra de Deus nos diz, demorei muito para achar as palavras para este começo... Escrevo com amor este texto porque pretendo desafiar aos preconceituosos e trazer a luz que salva aos simpatizantes desta prática pecaminosa.
Sem querer entrar no mérito da ciência, não posso crer que as pessoas nascem geneticamente homossexuais, mas não discuto que algumas circunstancias de vida desastrosa “inclinem” as pessoas a este pecado, o que quero é provar biblicamente que este é um problema espiritual e que tem cura!
Curiosamente ou não a sociedade em sua maioria não aceita totalmente o relacionamento homossexual taxando-o de imoral ou chocante... Mas e a questão do pecado? - a sociedade é desprovida de discernimento para avaliar a questão sob o ponto de Deus, ela não aceita porque não lhe é agradável sob o seu ponto de vista do certo ou errado.
Mas e a igreja? E o cristão? A verdade é que por causa do tabu muitos estão precisando de ajuda e se escondem em seus próprios pecados, porque sabem que mesmo dentro da igreja de Jesus Cristo irá encontrar uma barreira chamada preconceito... Mas vejamos o que Está na Bíblia em Provérbios 28:13 “Quem tenta esconder os seus pecados não terá sucesso na vida, mas Deus tem misericórdia de quem confessa os seus pecados e os abandona.” Parece-me que aqui a palavra é clara e indica que devemos estar dispostos a ajudar a todos aqueles que estão dispostos a abandonar o pecado, não há distinção de pecado... fumar, beber, roubar... “Deus tem misericórdia de quem confessa os seus pecados e os abandona” - É importante que haja dentro da Igreja pessoas com disposição para ajudar... A pessoa em pecado grave como a homossexualidade está afastada da presença de Deus, mas Deus nunca deixa de ser misericordioso e quer colocar eu e você no caminho desta pessoa, mas precisamos estar dispostos a ouvir com amor e misericórdia aqueles que se encontram perdidos, Está na Bíblia em Tiago 5:16 “Portanto, confessem os seus pecados uns aos outros e façam oração uns pelos outros, para que vocês sejam curados. A oração de uma pessoa obediente a Deus tem muito poder.” Você crê que é uma questão de cura? de libertação? Amém! Vamos continuar...

Prostituição

"Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que edificam." Salmo 127.1

Prostituir-se = entregar-se à vida de devassidão; tornar-se devasso, corromper, desmoralizar, desonrar, degradar, aviltar. Um juiz que se deixa corromper, prostitui a justiça. Fig.: Desonrar-se; aviltar-se praticando ações vergonhosas ou indecorosas, sacrificar a sua honra, a sua dignidade; perder o brio, rebaixar-se. 
No grego : "Porneia" ( de onde se origina a palavra "pornografia") = prostituição, fornicação ( vários tipos de relação sexual ilícita ) . 

Um espírito ( demônio) de prostituição : Os 3: 5 - " As suas ações não lhes permitem voltar para o seu Deus; porque o espírito da prostituição está no meio deles e não conhecem ao Senhor. " 
E há uma obra da carne que é prostituição : Gl 5:19 - "Ora, as obras da carne são manifestas, as quais são : a prostituição, a impureza, a lascívia..." (Impureza = imoralidade, más intenções; refugo, podridão.) 
(Lascívia = licenciosidade, libidinosidade, sensualidade. / libidinoso = o que tem fortes apetites sensuais, dissoluto, devasso. )I Ts 4:3 - " Porque esta é a vontade de Deus, a saber, a vossa santificação : que vos abstenhais da prostituição ".I Co 6:18-20 - " Fugi da prostituição. Qualquer outro pecado que o homem comete, é fora do corpo; mas, o que se prostitui peca contra o seu próprio corpo. Ou não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que habita em vós, o qual possuis da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por preço; glorificai pois a Deus no vosso corpo." 
Como conseguir? Gl 5: 16,17 - "Digo, porém : andai pelo Espírito, e não haveis de cumprir a cobiça da carne. Porque a carne luta contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes se opõe um ao outro, para que não façais o que quereis. " 
O que fazer? A escolha é sua : 
Mt 5:27,28 mostra claramente que os pecados começam no pensamento. Há dois caminhos diante desta situação: 
1. Conservar e alimentar o pensamento. Esta atitude o levará inevitavelmente a um único resultado: Tg 1:14,15 - "Cada um, porém, é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência (cobiça); então, a concupiscência, havendo concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte." 

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

SATANÁS TEM ACESSO À NOSSA MENTE?

Embora superestimemos muito o poder de Satanás, ao acharmos que ele pode interagir diretamente conosco em um sentido físico, um erro semelhante e oposto seria supor que ele não tem acesso à nossa mente.
Primeiro, embora Satanás não possa ler nossa mente, ele pode influenciar nossos pensamentos.
Portanto, a Bíblia nos instrui a “nos revestirmos de toda a armadura de Deus, para que possamos estar firmes contra as astutas ciladas do diabo” (Efésios 6.11). Sem ela, você é uma vítima garantida na guerra invisível; com ela, você é invencível.
A batalha espiritual é travada contra seres invisíveis que personificam o mal. E suas armas são espirituais, não físicas. Embora eles não possam nos ferir fisicamente, nos violentar sexualmente ou nos fazer levitar, podem nos tentar a trair, roubar e mentir.
Além disso, é crucial observar que se abrirmos a porta para Satanás, ao falharmos em nos revestir da completa armadura de Deus, o Inimigo age como se estivesse sentado em nosso ombro sussurrando em nosso ouvido. Esse sussurro não pode ser percebido com o ouvido físico, porém pode penetrar no “ouvido” da mente. Não podemos explicar como tal comunicação acontece, tanto quanto de que forma nossa mente pode produzir sinapses físicas do cérebro. Mas que essa comunicação mente a mente acontece é incontestável.
Se não fosse, o Diabo não poderia ter tentado Judas a trair seu Mestre, não teria seduzido Ananias e Safira a enganar Pedro ou incitado Davi a fazer o censo.
Finalmente, embora os anjos caídos não sejam seres materiais, e portanto não possam interagir conosco diretamente no sentido físico, são tão reais quanto à carne sobre nossos ossos.

DISCIPLINA E PUREZA DA IGREJA

Jesus instituiu a disciplina na igreja (Mt 18.15-20) com o objetivo de estabelecer os limites entre o mundo e a igreja, bem como combater o pecado dentro dela.
Vários textos do Novo Testamento revelam, que no contexto da igreja, a disciplina sempre foi usada como remédio necessário para zelar por sua saúde espiritual (Rm 16.17; 2Co 2.5-11; 2Co 13.1-2; Gl 6.1-5; 2Ts 3.6-15; 1Tm 1.18-20; 5.19-22; Tt 3.10-11).
O QUE É A DISCIPLINA? 
“A disciplina eclesiástica é o exercício da jurisdição espiritual da Igreja sobre seus membros, aplicada de acordo com a Palavra de Deus. Toda disciplina visa edificar o povo de Deus, corrigir escândalos, erros ou faltas, promover a honra de Deus, a glória de nosso Senhor Jesus Cristo e o próprio bem dos culpados” (C.D. IPB).
QUEM DEVE APLICAR A DISCIPLINA?
Jesus deu autoridade espiritual à igreja para a aplicação da disciplina, por meio de uma liderança humilde, misericordiosa e exemplar (Mt 18.15-35).
Um membro da igreja em Corinto vivia deliberadamente na prática do pecado. Paulo denuncia: Geralmente, se ouve que há entre vós imoralidade e imoralidade tal, como nem mesmo entre os gentios, isto é, haver quem se atreva a possuir a mulher de seu próprio pai.(v.1). A pratica incestuosa daquele irmão era pública e atingia toda a coletividade. Todos na igreja sabiam daquele relacionamento ilícito e ninguém tomava providências.
O IRMÃO PECAVA POR AÇÃO E A IGREJA POR OMISSÃO.
Os membros da igreja em Corinto se recusaram a disciplinar o irmão faltoso. A igreja estava ensoberbecida com o pecado, se vangloriando de ser uma comunidade amorosa. Paulo denuncia que aquela postura estava errada. Eles deveriam lamentar o que estava acontecendo. A palavra lamentar significa “chorar como se tivesse perdido um ente querido”. É o choro da dor da perda.
É triste quando o pecado não produz mais choro na vida de uma igreja local. É feliz e bem-aventurado quem chora o seu pecado e os pecados dos outros: Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados (Mt 5.4). A visão errada do pecado levou a igreja à não aplicar a disciplina. Aquele que vivia em tão escandaloso pecado deveria ser afastado ou tirado da igreja, até que se arrependesse.
A reação de Paulo: ele ordena que a igreja discipline aquele irmão. Eu, na verdade, ainda que ausente em pessoa, mas presente em espírito, já sentenciei, como se estivesse presente, que o autor de tal infâmia seja, em nome do Senhor Jesus, reunidos vós e o meu espírito, com o poder de Jesus, nosso Senhor (vv. 3-4). Paulo diz que a disciplina deve ser aplicada sob a autoridade apostólica e da igreja. Tal autoridade procedia de Jesus, por isso devia ser em nome e com o poder de Jesus. Paulo destaca três razões fundamentais: 
(1) PROMOVER A RECUPERAÇÃO ESPIRITUAL DO DISCIPLINADO.
Entregue á Satanás para a destruição da carne, a fim de que o espírito seja salvo no Dia do Senhor (v.5). A ideia é que o cristão deve ser afastado da comunhão da igreja, para que por meio da excomunhão ele arrependa-se do seu pecado. A disciplina visa o arrependimento e o benefício espiritual do faltoso. 
(2) IMPEDIR QUE O PECADO SE ESPALHE NA IGREJA. 
Não é boa a vossa jactância. Não sabeis que um pouco de fermento leveda a massa toda? Lançai fora o velho fermento, para que sejais nova massa, como sois, de fato, sem fermento. Pois também Cristo, nosso Cordeiro pascal, foi imolado (vv.6-7). O mau exemplo de um crente é muito nocivo à igreja. Assim como o fermento, o pecado é contagioso e muito influente. Precisamos lutar contra o pecado e a igreja não deve tolerar membros escandalosos e corruptos. 
(3) MANTER A PUREZA DAS CELEBRAÇÕES E DA ADORAÇÃO AO SENHOR.
Por isso, celebremos a festa não com o velho fermento, nem com o fermento da maldade e da malícia, e sim com os asmos da sinceridade e da verdade (v.8). Jesus morreu para santificar para si um povo zeloso, santo e produtivo. Devemos adorar a Deus em espírito e em verdade, com sinceridade e santidade.
O pecado prejudica a adoração do povo de Deus.

Autor: Arival Dias Casimiro
Por Litrazini

O QUE QUERO FAZER NÃO FAÇO E QUE DETESTO AÍ EU FAÇO

Título meio confuso né? Pois é, e não é assim que pensamos de vez enquanto? Quantas e quantas vezes já nos questionamos: “O que eu fiz?” ou “Por que eu não fiz?”
É complicada essa nossa luta interior, parece que realmente às vezes temos um diabinho e um anjinho em cada lado, cada um mandando fazer uma coisa diferente. Isso parece mais complicado para nós que somos Cristãos que temos um desejo em nosso íntimo de fazer o que é certo e quando nos damos por conta fizemos tudo ao contrário.
Em outras situações nos motivamos, prometemos a nós mesmo fazer algo bom, uma boa ação ajudar alguém e aí chega na hora acabamos desistindo e não fazemos nada.
Quem não se sente frustrado assim né? Quem não sente um lixo em olhar pra sua vida e ver que fazemos tanta coisa errada que no fundo não queríamos. Mas sabe de uma coisa, tem uma saída, e tem uma explicação.
Você Sabia que o grande apóstolo Paulo, um grande evangelista muito usado por Deus, o cara que escreveu quase que a maior parte do novo testamento, você sabia que esse grande servo de Deus se viu apavorado nessas perguntas? Olha só:
“Sabemos que a lei é divina; mas eu sou humano e fraco e fui vendido ao pecado para ser seu escravo. Eu não entendo o que faço, pois não faço o que gostaria de fazer. Pelo contrário, faço justamente aquilo que odeio. Se faço o que não quero, isso prova que reconheço que a lei diz o que é certo. E isso mostra que, de fato, já não sou eu quem faz isso, mas o pecado que vive em mim é que faz. Pois eu sei que aquilo que é bom não vive em mim, isto é, na minha natureza humana. Porque, mesmo tendo dentro de mim a vontade de fazer o bem, eu não consigo fazê-lo. Pois não faço o bem que quero, mas justamente o mal que não quero fazer é que eu faço. Mas, se faço o que não quero, já não sou eu quem faz isso, mas o pecado que vive em mim é que faz. Assim eu sei que o que acontece comigo é isto: quando quero fazer o que é bom, só consigo fazer o que é mau. Dentro de mim eu sei que gosto da lei de Deus.” Romanos 7: 14-22
Quem escreveu isso foi o apóstolo Paulo, ele se via nesta mesma situação. Quem diária né? Esses versículos rendem inúmeras páginas de estudo, mas o que quero objetivamente passar pra você é que não adianta. Todos nós somos pecadores e pior ainda, temos uma natureza maldosa. Mas se você analisou bem o que Paulo escreveu, o X da questão é que o fato de odiarmos o que fazemos prova que sabemos que estamos indo contra a lei divina, e reconhecemos o que é o certo fazer, porém o que habita dentro de nós não é o bem, mas sim o pecado que faz eu fazer o que não quero.
Talvez você esteja lutando contra o pecado, está lutando contra hábitos horríveis que existe dentro de você. Você conhece a palavra, sabe o que certo, mas mesmo assim não consegue vencer. Entenda quanto mais você conhecer a vontade perfeita de Deus, mais você vai descobri que não faz nada direito.
Aí você me pergunta: Qual a solução? Desistir? Eu respondo que sim. Desista de lutar com suas forças, porque você vai sempre perder. Paulo chegou a seguinte conclusão, talvez a mesma de você:
“Como sou infeliz! Quem me livrará deste corpo que me leva para a morte? Que Deus seja louvado, pois ele fará isso por meio do nosso Senhor Jesus Cristo! Portanto, esta é a minha situação: no meu pensamento eu sirvo à lei de Deus, mas na prática sirvo à lei do pecado.” Romanos 7: 24-25(NTLH)
Eis a resposta: Jesus! Sangue! Cruz! Graça! Somente pela graça de Cristo é que conseguiremos viver com Cristo. Desista de tentar ser o cara o santarrão, pela mente você pode ser escravo da lei divina saber tudo o que certo, mas pelo corpo você é escravo do pecado.
Somente Jesus vai te capacitar e te fortalecer. Se fosse por mérito nosso a vitória contra o pecado, então iríamos nos gloriarmos em nós mesmo, por isso somente por intermédio de Jesus pra sermos purificados libertados do jugo do pecado.
Não se desespere se você cair, Cristo está com você olhe sempre para aquela Cruz, veja o sangue derramado por você. A graça e o amor de Cristo são mais poderosos, e é através dele que você vai vencer, é pela fé. “O justo viverá pela fé” (Hb. 10: 38).
Não entenda o que falei até agora para justificar o vicio do pecado, Paulo foi bem claro: “Que diremos pois? Permaneceremos no pecado, para que a graça abunde? De modo nenhum. Nós, que estamos mortos para o pecado, como viveremos ainda nele”? Romanos 6:1-2
O que quero lhe fazer refletir é que temos uma luta, e precisamos ter essa luta, mas a vitória não é mérito nosso e não vai ser por suas próprias forças. Reduza seu corpo a nada, morra com Cristo, sepulte a velha criatura em Cristo, dependa em tudo dele, busque a ele, se entregue a Ele, crucifique o seu “eu” todos os dias, e Jesus, somente Ele irá ser capaz de livrar seu corpo da morte.
Guarde essas apalavra no seu coração, veja bem, o apóstolo Paulo também enfrentou essa luta, ela não é exclusividade sua. Mas sempre que o diabo vier te acusar das suas quedas, lembre ele que o Sangue de Jesus é maior e a graça de Cristo vai sempre abundar mais que o pecado. Você é joia rara e Deus te ama incondicionalmente,“Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós”.(Tg 4:7).
Confie na Garça de Cristo. É por intermédio de dEle que você irá vencer a luta!

Maicon Oliviera
Por Litrazini

CANSADO, ESTRESSADO, ATRIBULADO E SOBRECARREGADO

Se a carga que você esta levando sobre sua vida ta parecendo muito pesada, é porque você esta lutando sozinho, e vencê-la, está parecendo totalmente fora do alcance.
O estresse esta totalmente corroendo até mesmo a sua habilidade de lutar, e parece que nunca vai chegar o fim de tanta tribulação.
Muitas pessoas sentem a necessidade de buscar ajuda em meio a esta sobrecarga da vida, mesmo que seja anos de batalha pelo tempo que já passou, estão cansadas e feridas pela luta do dia a dia.
Sabemos que quando isso esta acontecendo, devemos buscar ajuda, esta só vamos encontrar em uma palavra de alivio que Jesus nos deixou em Mateus 11:28, ” Vinde a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei “.
O alivio para toda sobrecarga encontramos em Cristo.
Quando nós entendemos esta mensagem, nos tornamos fortes e não sentimos mais cansaços, estresses, tribulações e sobrecargas, pois Jesus, já nos mostrou como tirar este fardo pesado, mesmo que ele seja de máxima urgência.
Lançando nosso fardo pesado em Jesus, Ele nos alivia, sentimos muita Paz vinda Dele, os vendavais do estresse quando entregamos para Jesus, não nos abatem, e sim, nos traz a Paz que tantas pessoas procuram e não acham.
Quando descobrimos que em Cristo somos mais que vencedores, o pesadelo do cansaço sobrecarregado vai embora, e sentimos Paz interior dentro do nosso coração, e já não nos encontramos lutando sozinhos, poia Jesus esta conosco em todo tempo, nos aliviando, e tirando toda a sobrecarga da vida.
Procure a Cristo, lance sobre Ele todos os teus fardos, e você verá que vale a pena Crer e acreditar Nele.

Pr. Marcos Monte
Por Litrazini

COMO POSSO SABER QUAL A VONTADE DE DEUS PARA MINHA VIDA?

Há duas chaves para se conhecer a vontade de Deus para uma dada situação:
(1) Certifique-se de que o que você está pedindo ou pensando em fazer não é algo que a Bíblia proíbe.
(2) Certifique-se de que o que você está pedindo ou pensando em fazer irá glorificar a Deus e ajudá-lo a crescer espiritualmente.
Se estas duas coisas forem verdade e Deus, ainda assim, não está dando o que você está pedindo – então provavelmente não é da vontade de Deus que você tenha o que está pedindo. Ou, talvez, você somente precise esperar um pouco mais por isso.
Conhecer a vontade de Deus é, às vezes, difícil. As pessoas querem que Deus, basicamente, diga a elas o que fazer – onde trabalhar, onde morar, com quem se casar, etc.
Romanos 12:2 nos diz: “E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.”
Deus raramente dá às pessoas informações assim tão diretas e específicas.
Deus permite que façamos escolhas em relação a estas coisas.
A única decisão que Deus não quer que tomemos é a decisão de pecar ou resistir à Sua vontade.
Deus quer que façamos escolhas que estejam em conformidade com sua vontade.
ENTÃO, COMO SABER QUAL A VONTADE DE DEUS PARA VOCÊ?
Se você estiver caminhando junto ao Senhor e verdadeiramente desejar a vontade dEle para sua vida – Deus colocará Sua vontade em seu coração.
A chave é desejar a vontade de Deus, não a sua própria.“Deleita-te também no SENHOR, e ele te concederá o que deseja o teu coração” (Salmos 37:4).
Se a Bíblia não se coloca contra algo, e este algo pode verdadeiramente beneficiá-lo espiritualmente – então a Bíblia dá a você a “permissão” de tomar decisões e seguir seu coração.

Fonte: GotQuestion
Por Litrazini

domingo, 16 de agosto de 2015

QUE REPOSTA HORRÍVEL!


Eu dormia, mas o meu coração velava; e eis a voz do meu amado que está batendo: abre-me, minha irmã, meu amor, pomba minha, imaculada minha, porque a minha cabeça está cheia de orvalho, os meus cabelos das gotas da noite(Cânticos 5:2).
O coração da noiva ansiava pelo seu amado; contudo, há uma falta de energia, uma inclinação para o sossego e o conforto que a conduziram à negligência e à preguiça. Isso é visto no contraste entre o estado dela e o do seu amado; ele está fora, trabalhando à noite, enquanto ela está reclinada sobre sua cama!
Essa condição da alma é sempre resultado de se sucumbir aos engodos do mundo, e jamais é vista com indiferença pelo amado. Não, ele ama Seu povo demais para permitir que continuem assim, e imediatamente procura despertá-los de sua inatividade. Ele fica à porta e bate (Apocalipse 3:20)!
As próprias palavras de carinho que ele usa certamente foram calculadas para despertar as afeições do coração da noiva, pois expressam o quanto ela é preciosa para ele. Como ela poderia recusar tal pedido? Sua resposta trai o segredo. Ela estava despida, e limpa, e não queria se sujar de novo (v. 3). Ela estava ocupada consigo mesma, com seu próprio conforto, pois responder ao apelo do amado implicaria sacrifício e gasto de energia. Infelizmente, quantos de nós perdemos o contato com Cristo pelo mesmo motivo. Que resposta horrível ao doce chamado do amado!
Como a noiva, estamos confortáveis demais e esquecemos que nossa obrigação é estar com os lombos cingidos e com nossas lâmpadas cheias de óleo (Lucas 12:35). Mas o Senhor jamais Se impõe sobre nossa vontade. Quando percebe que a porta permanece fechada, ele se retira. Temos de aprender que a comunhão e a intimidade do Senhor somente são possíveis para quem tem um coração disposto!

Extraído do Devocional BOA SEMENTE
Por Luciano Gomes