Pesquisar este blog

sexta-feira, 14 de abril de 2017

Entenda por que os católicos não comem carne na quarta-feira de cinzas e nem na sexta-feira da Paixão

Resultado de imagem para sexta feira santa“Por que não se pode comer carne na quarta-feira de cinzas e na sexta-feira santa? Por que quarta-feira de cinzas?”
Antes de responder essa pergunta, destacamos que o jejum bíblico é uma prática benéfica que deve ser seguida de oração e estudo da Bíblia. A mente fica mais lúcida e o Espírito Santo age por meio das Escrituras Sagradas. Para conhecer mais sobre os benefícios do jejum, leia o artigo Como e por que fazer jejum?” e “O que a Bíblia diz sobre o jejum?” Ambos artigos estão publicados neste site.
Sobre a questão acima, ressaltamos que a quarta-feira de cinzas é uma tradição católica sem apoio das Escrituras Sagradas, e a abstenção de carne nesse dia, assim como na sexta-feira santa, são práticas que a igreja católica impõe, mas não há fundamento bíblico para tal obrigatoriedade. Estas ordenanças se encontram no Código de Direito Canônico da Igreja Católica, na seção transcrita abaixo, e não na Bíblia:[1]
Cânone 1250 – Os dias e tempos de penitência na Igreja universal são todas as sextas-feiras do ano e o tempo da Quaresma.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

VOCÊ ESTÁ ENFRENTANDO UM DILEMA? DEUS PODE TE AJUDAR E ORIENTAR!

Resultado de imagem para VOCÊ ESTÁ ENFRENTANDO UM DILEMA? DEUS PODE TE AJUDAR E ORIENTAR!
Agora acontece a mesma coisa que se sucedeu antes. Cristo, em sua presença visível, nos deixou, mas a arca de sua aliança continua aqui, a sua presença sacramental.
EIS QUE ESTOU CONVOSCO TODOS OS DIAS, ATÉ A CONSUMAÇÃO DOS SÉCULOS. Lembre-se dessa palavra: Todos os dias, independente das circunstâncias. Jesus ainda está aqui.
Outra palavra do Novo Testamento é: NÃO VOS DEIXAREI ÓRFÃOS; VOLTAREI PARA VÓS.
Quem se importa? A quem você pode recorrer?
Onde são tomadas as decisões entre o certo e o errado?
Como posso lutar se não há um poder maior de justiça para examinar a erosão causada pelo pecado?
Como devemos lutar contra os nossos inimigos?
Devemos tentar seguir somente com as nossas próprias forças?
Você não conseguirá vencer os desafios sozinho!

CRUZ, SOFRIMENTO E ESPIRITUALIDADE

Resultado de imagem para CRUZ, SOFRIMENTO E ESPIRITUALIDADE“...Cristo crucificado, escândalo para os judeus, loucura para os gentios.”(1Co 1.23).

Vivemos numa sociedade que abomina a realidade do sofrimento. Por todos os meios tenta negar a sua existência. Muitos são os meios empregados, desde a alienação das drogas lícitas e ilícitas, às técnicas psicológicas e às indústrias do cosmético e entretenimento. Também religiões tradicionais falam do absurdo do sofrimento como uma contradição da existência humana em face de seu propósito em ser feliz.
A cultura contemporânea acusa o Cristianismo de ter glorificado o sofrimento, dizem que não faz bem para a alma ser confrontada, por meio da cruz, com os lados desagradáveis da vida. Por isso, infelizmente, no contexto cristão, ou pelo menos, que se faz passar por cristão, não poucas expressões eclesiásticas também anatematizam o sofrimento e a imagem da cruz. Reputam o sofrimento sempre como uma ação demoníaca, ou na maioria das vezes, oprimem os fieis reputando à falta de fé e de obediência à Deus o sofrimento experimentado.

O QUE FAZER QUANDO NÃO TEMOS SAÍDA?

Quando nos sentimos encurralados, é muito importante saber como reagir a isso corretamente. Nossa primeira linha de defesa deve sempre ser a oração. O momento de orar não é quando já esgotamos todas as outras possibilidades e opções.
O momento de orar é AGORA – a qualquer momento, em qualquer lugar e sobre qualquer coisa. Orando em todo o tempo com toda a oração e súplica no Espírito, e vigiando nisto com toda a perseverança e súplica por todos os santos,(Ef.6.18) Podemos agradecer a Deus por suas bênçãos, glorificá-lo por sua fidelidade e louvá-lo por quem ele é. Se estamos muito envolvidos e não sabemos o que orar, podemos orar em Espírito
Algumas vezes a única oração que conseguimos fazer com muito esforço é, “Ajude-me!”, mas está bom assim. Deus conhece nosso coração e se preocupa com o que estamos passando. Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém, um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado. (Hb.4.15)

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

PERDOE E SERÁ PERDOADO

Pois se perdoarem as ofensas uns dos outros, o Pai celestial também lhes perdoará. Mas se não perdoarem uns aos outros, o Pai celestial não lhes perdoará as ofensas. (Mateus 6.14-15)
Algumas pessoas se perguntam por que Cristo anexou uma condição ao perdão na oração do Pai-Nosso: “Se você perdoar aos homens quando eles pecarem contra você, o seu Pai celestial também perdoará você”.
Ele não deu condições quanto a outras partes da oração. Ele poderia ter dito: “Dá-nos hoje o pão diário, assim como nós o damos aos nossos filhos”; “Não nos deixe cair em tentação e não tentaremos ninguém”; ou “Livra-nos do mal, assim como tentamos ajudar os outros”.
Nenhuma outra parte dessa oração tem uma condição inclusa, somente o perdão.
Nós podemos ficar com a impressão de que obtivemos perdão dos nossos pecados por perdoar outros.

O QUE É A CONSCIÊNCIA?

A consciência é definida como a parte da psique humana que induz a angústia mental e sentimentos de culpa ao ser violada e sentimentos de prazer e bem-estar quando nossas ações, pensamentos e palavras estão em conformidade com os nossos sistemas de valores.

A palavra grega traduzida como "consciência" em todas as referências do Novo Testamento é suneidēsis, que significa "consciência moral". A consciência reage quando as ações, pensamentos e palavras se conformam ou são contrárias a um padrão de certo e errado.
Não há um termo hebraico no Antigo Testamento que seja equivalente a suneidēsis no Novo Testamento. A falta de uma palavra hebraica para "consciência" pode ser devido à cosmovisão judaica, que era comunal em vez de individual. O hebreu se considerava um membro de uma comunidade/aliança que se relacionava a Deus e Suas leis corporativamente, e não como um indivíduo. Em outras palavras, o hebreu estava confiante em sua própria posição diante de Deus se a nação hebraica como um todo estivesse em boa comunhão com Ele.

LUTANDO CONTRA O PECADO

Pois a carne deseja o que é contrário ao Espírito; e o Espírito , o que é contrário à carne. Eles estão em conflito um com o outro, de modo que vocês não fazem o que desejam. — Gálatas 5.17
Como cristão, você pode ser profundamente consolado pelo ensino de Paulo. Você tem a natureza pecaminosa e o Espírito no mesmo corpo de maneira que o Espírito reina e a natureza pecaminosa está subordinada a ele.
A justiça reina e o pecado a serve. Nem todos estão familiarizados com esse ensino.
Se você pensa que os cristãos devem ser completamente isentos de pecados, e mesmo assim você se sente profundamente imperfeito, então você será consumido pela tristeza e se desesperará.

DEFINIÇÃO E EXEMPLO DE FÉ

Ora, a fé é a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos.(Hebreus 11.1)
Há duas grandes esferas de incertezas para todos os seres humanos. A primeira diz respeito ao nosso desconhecimento do futuro e a segunda à realidade que está presente, mas é invisível aos nossos olhos, pois nossa segurança está no presente, não no futuro, e naquilo que vemos, não no que não vemos.
Quanto ao futuro, mesmo as previsões meteorológicas oficiais costumam errar, e quanto ao que não podemos ver, nossa formação científica tem nos induzido a adotar uma postura cética com relação a tudo que não pode ser submetido a uma investigação empírica.
Portanto, ficamos chocados quando descobrimos que é exatamente nessas duas esferas de incertezas (o futuro e o invisível) que a fé se especializa e até mesmo floresce!
Resultado de imagem para FÉA fé envolve tanto a realidade presente, mas invisível, quanto o futuro que ainda está por vir.
Colocado de forma mais simples, a fé é a certeza de que o futuro que antecipamos acontecerá e que o presente que não vemos, mesmo assim é real.

OS PROBLEMAS TÊM UM PROPÓSITO

“Clame a mim no dia da angústia; eu o livrarei, e você me honrará”. Salmos 50:15
Deus usará o que ele quiser para mostrar sua glória. Os céus e as estrelas. A história e as nações. As pessoas e os problemas. O meu pai morrendo em West Texas. 
Os últimos três anos de sua vida foram marcados por ELA. A doença o levou de um mecânico saudável a um paralítico confinado em uma cama. Ele perdeu sua voz e seus músculos, mas nunca perdeu sua fé. Os visitantes percebiam. Não tanto pelo que ele falava, mas mais pelo que ele não falava. Nunca externou raiva ou amargura, Jack Lucado sofreu majestosamente. 
Sua fé levou um homem a buscar uma fé como essa. Depois do funeral este homem me procurou e me contou. Por causa do exemplo do meu pai, ele se tornou um discípulo de Jesus. 
Resultado de imagem para OS PROBLEMAS TÊM UM PROPÓSITODeus orquestrou a doença do meu pai por esse motivo? Conhecendo o valor que ele atribui a uma alma, eu não ficaria surpreso. E imaginando o esplendor do céu, sei que meu pai não está reclamando. 
Um período de sofrimento é um pequeno exercício quando comparado à recompensa.